A-COR-DAR

junho 19, 2012

Bom dia meus queridos, Paz e Bem!

Recebi um email com uma reflexão muito linda, por isso partilho com vocês. Espero que gostem.

A-COR-DAR

Você sabe o que significa a palavra “acordar”? Vamos fazer uma brincadeira e separar em sílabas a palavra acordar? A-Cor-Dar. Viu? Significa dar a cor, colocar o coração em tudo que faz. Existem pessoas que acordam às 6h00 da “tarde”. É isso mesmo! Pela manhã caem da cama, são jogadas da cama, mas passam o dia todo dormindo. E existem alguns, acredite, que passam a vida toda e não conseguem acordar. Eu tive um amigo que acordou aos 54 anos de idade. Ele me disse: Descobri que estou na profissão errada! E ele já estava se aposentando… Imagine o trauma que esse amigo criou para si, para os colegas de trabalho, para a sua família! Foi infeliz durante toda a sua vida profissional porque simplesmente não “acordou”. Eu, na época, era muito jovem, mas compreendi bem o que ele estava me ensinando naquele momento. Por mais cinzento que possa estar sendo o dia de hoje, ele tem exatamente a cor que dou a ele. Sabe por quê? Porque a vida tem a cor que a gente pinta. O engraçado é que os dias são todos exclusivos. Cada dia é um novo dia, ninguém o viveu. Ele está ali, esperando que eu e você façamos com que ele seja o melhor da nossa vida. Os meus dias são os mais lindos da face da terra porque eu os faço os mais lindos da face da terra. Dê a você a oportunidade de “a-cor-dar” todos os dias e compartilhar com os outros o que Deus nos dá de melhor: o privilégio de fazer os outros felizes.

Nada na vida acontece em vão, se um dia ao acordar, você encontrasse, ao lado da sua cama, um lindo pacote embrulhado com fitas coloridas, você o abriria, antes mesmo de lavar o rosto, rasgando o papel, curioso para ver o que havia dentro… Talvez houvesse ali algo de que você nem gostasse muito… Então você guardaria a caixa, pensando no que fazer com aquele presente aparentemente “inútil”… Mas no dia seguinte, lá está outra caixa… Mais uma vez, você abre correndo, e dessa vez há alguma coisa da qual você gosta muito… Uma lembrança de alguém distante, uma roupa que você viu na vitrine, a chave de um carro novo, um casaco para os dias de frio ou simplesmente um ramo de flores de alguém que se lembrou de você… E isso acontece todos os dias, mas nós nem percebemos… Todos os dias quando acordamos, lá está, à nossa frente, uma caixa de presentes enviada por Deus, especialmente para nós: um dia inteirinho para usarmos da melhor forma possível! Às vezes ele vem cheio de problemas, coisas que não conseguimos resolver, tristezas, decepções, lágrimas… Mas outras vezes, ele vem cheio de surpresas boas, alegrias, vitórias e conquistas… O mais importante é que, todos os dias, Deus embrulha para nós, enquanto dormimos, com todo o carinho, nosso presente: o dia seguinte! Ele cerca nosso dia com fitas coloridas, não importa o que esteja por vir… A esse dia que acordamos, chamamos presente… O presente de Deus pra nós. Nem sempre ele nos manda o que esperamos o que queremos… Mas ele sempre, sempre e sempre, nos manda o melhor, o que precisamos, e que é sempre muito mais do que merecemos… Abra seu presente todos os dias, primeiro agradecendo a quem o mandou, sem se importar com o que vem dentro do “pacote“. Sem dúvida, ele não se engana na remessa dos pacotes. Se não veio hoje o presente que você esperava, espere… Abra o de amanhã com mais carinho, pois a qualquer momento, os sonhos e planos de Deus pra você chegarão embrulhadinhos pra presente! Deus não atende as nossas vontades, e sim nossas necessidades. Que você tenha um dia abençoado, cheio da presença de Deus, e que seu presente venha lhe trazer muita paz, experiências com Deus, e esclarecimento sobre o muito que ainda temos a aprender com ele e por ele!

Fraternalmente,

Fabiana


Nos outonos da vida

março 23, 2011
Nos outonos da vida, tenhamos fé, confiança e esperança. Tudo passará, só amor permanecerá para sempre!

Meus caros irmãos, Paz e Bem!

Estamos numa nova estação do ano, saímos do verão e entramos no outono que é uma estação caracterizada pelo amarelar das folhas e por consequência sua queda.

Eu gosto dessa estação. Aqui  na minha cidade, Recife, infelizmente não temos as estações definidas, mas em outras regiões do Brasil e em outros países podemos observar perfeitamente a mudança após o verão, isto é a chegada do outono. A temperatura, as ruas repletas de folhas no chão e eu gosto bastante dessa paisagem que é um tanto bucólica, mas para mim muito bela e o mais importante é necessária…

Passamos ao longo de nossas vidas por outonos, quantas vezes saimos de um belo verão e entramos num tempo diferente, de “podas”, de “perdas”, onde perdemos coisas que talvez valorizássemos ou fóssemos apegados, tantas vezes somos levados a não entender perdas e mudanças na nossa vida, mas isso se dá pela nossa humanidade que não nos faz visualizar e entender que tudo isso passará e assim como as estações do ano passam, esse outono de perdas e mudanças também passará.

É preciso que as folhas caiam para que venham outras e é preciso a mudança para que o novo venha e traga boas notícias, novas histórias, novas aventuras, novos risos, sem esquecer ou desprezar o que já passou e ficará guardado, mas de forma especial, as perdas dolorosas da vida devem ser vistas com ESPERANÇA e CONFIANÇA que para aqueles que confiam e esperam no Senhor, dias melhores hão de vir.

Um ótimo outono e não se esqueça que se  perdas chegarem é porque o novo está por vir!

Com carinho,

Fabiana


Meu mais amável sorriso!

agosto 6, 2010

“Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz”. (Madre Teresa de Calcutá)  

Sorria! Dê hoje as pessoas o que você tem de melhor dentro de você, saiba que não se arrependerá! Vale a pena!

   

   

   

   

   

 

 

 

 

 

Foto Fonte: www.annegeddes.com

Oi povo lindo de Deus, Bom Dia pra vocês!

Quero muito partilhar essa frase da Madre Teresa de Calcutá, que tanto tocou e toca meu coração!

 Estou preparando umas formações para passar para a comunidade daqui de Recife, da qual sou responsável e essa frase tem tudo a ver, trabalhando o nosso lema: “Servimos ao Senhor com alegria” , me pus a pensar em muitas coisas, principalmente na grande responsabilidade que temos de sermos portadores da alegria de Jesus para as outras pessoas.

 Madre Teresa de Calcutá nos dizia que ninguém pode sair de nossa presença sem se sentir melhor, essa é a nossa missão como cristãos, sabemos das dificuldades do dia-a-dia, mas também do grande de desafio de testemunhar com a vida o que com a nossa boca professamos.

 Já imaginou num mundo com tanta violência, mentiras, maldades, tanta tristeza e solidão, encontrar alguém que é gentil, que lhe trate bem, que dê um sorriso amigo e terno, fará toda a diferença, não é mesmo?

 Aprendi na Comunidade Obra de Maria que meu rosto não é meu, é do irmão, então não tenho o direito de “descontar” no outro meus fracassos, tristezas e decepções, mas sim tenho que “engolir amargo e cuspir doce”, como sempre nos diz a Maria Salomé, nossa mãe espiritual e Co-Fundadora da Comunidade.

 E digo mais, devemos tratar a “TODOS” assim, pois como Jesus mesmo disse: “Se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Assim já fazem os pagãos”, Ser gentil e tratar bem só que nos são caros é fácil demais, porém, ser cordial com aquela pessoa que não temos “afinidades” ou mesmo “antipatizamos” é o grande sinal que estamos perto de Jesus e que seu amor está transformando a amargura de nosso coração em doçura.

 Vou depois contar na íntegra uma linda história de Santa Teresinha, mas apenas adianto que ela encontrava um meio legal de enfrentar suas dificuldades de convivência, ela dava seu mais “AMÁVEL SORRISO” e isso não quer dizer falsidade, mas, como ela mesma dizia é ver “JESUS ESCONDIDO NO IRMÃO”…

 Faça hoje esse propósito dê seu mais amável sorriso a todos que passarem em sua vida e veja em todas as pessoas, principalmente naquelas que você tem mais dificuldade de convivência: JESUS ESCONDIDO !

 Um abraço muito afetuoso, um amável sorriso de minha parte e o desejo de uma ótima sexta-feira e um abençoado fim de semana!

 Fabiana Paula   

 


A pausa

agosto 2, 2010

Oi gente, Graça e Paz! Estou de volta a minha terrinha(Recife), pois estive desde sexta-feira em Cabedelo, na Paraíba para passar o fim de semana na casa de minha cunhada, descansar, ler, ir à praia(mesmo com chuva rsrsrsrsrs), fazer coisas bem legais como caminhar na praia, brincar com meu filho, bater papo, assistir filmes, comer pipoca(rsrsrsrsrs) e é claro, rezar.

Agora já em Recife, recomeço minhas atividades e compartilho com vocês um texto bem legal que recebi de uma amiga, espero que gostem, o título é:

 A PAUSA

 Na pausa não há música, mas a pausa ajuda a fazer a música . Na melodia da nossa vida a música é interrompida aqui e ali por “pausas”. E nós, sem refletirmos, pensamos que a melodia terminou…

Deus nos envia às vezes, um tempo de parada forçada. Pode ser uma provação, planos fracassados ou esforços frustrados. Mas na verdade, é preciso fazer uma pausa…

Mas, como o maestro lê a pausa? Ele continua a marcar o compasso com a mesma precisão e toma a nota seguinte com firmeza, como se não tivesse havido interrupção alguma.

Deus segue um plano ao escrever a música de nossa vida. A nossa parte deve ser aprender a melodia e não desmaiar nas “pausas”. Elas não estão ali para serem passadas por alto ou serem omitidas, nem para atrapalhar a melodia ou alterar o som, mas sim para aprimorar.

Se olharmos para cima, Deus mesmo marcará o compasso para nós. Não nos esqueçamos antes de tudo, de que “ela ajuda a fazer a música”.

Compor a música de nossa vida é geralmente um processo lento e trabalhoso. Com paciência, Deus trabalha para nos ensinar! E quanto tempo Ele espera até que aprendamos a lição!

 Lembre-se, a pausa não dura muito, é apenas um tempo suficiente para que você se renove e continue… Ela apenas serve para continuar a música!

 Olhe a sua volta…

Viva a vida! Pare e aceite a pausa, você merece ser mais amado e amar, sonhar, sorrir, cantar e ser feliz, muito mais feliz!


Seja feita a vossa vontade!

maio 28, 2010

Rezar o Pai Nosso é tarefa difícil, quantas vezes na pressa, na distração, no ativismo, balbuciamos palavras e não damos o devido valor aquilo que estamos falando, nem entendemos a profundidade daquilo que proferimos com nossas palavras.

Conta-se que certo dia São Francisco de Assis chamou seus companheiros e pediu que cada um deles se retirasse e fosse a um local reservado e nesse local rezasse a oração do Pai Nosso. Eles obedeceram e foram um a um. Passados alguns minutos foram chegando, uns demoraram mais tempo, passaram-se uma, duas, três horas, o dia inteiro e só Francisco não chegou. Seus companheiros ficaram preocupados, passaram-se dois, três, quatro, cinco, dez dias e nada, um mês passou e Francisco não voltou, quarenta dias depois volta Francisco à Porciúncula e seus companheiros preocupadíssimos, indagam dele onde ele estava todo esse tempo e ele responde: “Só agora consegui concluir a Oração do Pai Nosso”.

Imagino a seriedade e a profundidade com Francisco meditou cada palavra da oração que nosso Senhor nos ensinou.

Hoje estou meditando a frase: “Seja feita a vossa vontade”!

É muito fácil repetir, mas meditem comigo o quão importante, difícil e é claro, desafiador é dizer e permitir que a vontade do Senhor seja feita em minha vida…

Dizer isso significa que minha vontade deve submeter-se a vontade de Deus, então,  deixamos a vontade d’Ele prevalecer, quantas vezes peço a Deus e fico cobrando, mas não pergunto se é essa a vontade d’Ele na minha vida? Quantas vezes isso aconteceu comigo, por mais que falasse, na hora que a vontade de Deus prevalecia eu não entendi e questionava, tenho aprendido que abrir mão de sonhos, projetos e ideais vale muito a pena, a felicidade e a realização vem e é muito bom viver assim, dependente da vontade de Deus e obediente a sua santa vontade. Tenho feito essa experiência e não tenho me arrependido, que tal você fazer também?

Um abraço fraterno a todos vocês e um maravilhoso fim de semana.

Em Cristo,

Fabi.


Como está o seu jardim?

abril 13, 2010

Hoje quero meditar com vocês sobre a beleza da vida interior fazendo uma comparação.

Vi um lindo jardim de uma casa, bem cuidado, com lindas flores e folhas verdes, fiquei encantada e lembrei-me de algumas viagens que fiz a cidades do Brasil e do exterior e dos lindos lugares por onde passeis dos belos jardins que meus olhos contemplaram e sei que para eles estarem lindos houve muito trabalho e dedicação.

Assim também é na nossa vida espiritual, funciona da mesma forma. O nosso coração é como um jardim que deve ser cuidado, regado, adubado, deve haver dedicação diária da nossa parte, senão ele vai ficando seco, sem vida.

Quantos vão abandonando aos poucos as práticas espirituais como: rezar o terço, ler a Palavra de Deus, ir à Santa Missa, rezar, conversar com Jesus, o jejum, a confissão e depois vão esfriando na fé…

Muitos que abandonam o caminho o fazem de forma lenta e constante, quando decidem não ir mais a Igreja é porque já há muito tempo vem fazendo de forma involuntária, sem perceber mas Jesus não estava entre as prioridades de sua vida.

Olhe um pouco para dentro de si e reflita se você está sendo um bom jardineiro do seu jardim espiritual, você tem regado sua alma com boas leituras, bons programas de TV, boas conversas? O que você tem cultivado? Às vezes podemos estar cultivando “ervas daninhas” a nossa alma!

 Você tem dedicado um tempo, por mais corrida que seja sua vida para ler uma passagem bíblica, rezar um pouquinho (quantidade não é qualidade, 5 minutos rezados de coração valem muito!), conversar com Deus?

Será que você tem deixado outras coisas estarem acima daquele que é o Senhor de tudo?

Será que o jardim de sua alma está seco, fraco, as flores estão murchas e sem vida?

Se está assim é hora de arregaçar as mangas e correr atrás do “prejuízo”. O lindo é saber que Jesus está sempre pronto a nos amar, a nos receber de braços abertos e se você quer que Ele preencha seus vazios então dedique um pouco do seu tempo diário a Ele.

Você com certeza não se arrependerá, se diariamente dedicar um tempo ao Senhor, seu dia será mais lindo, você terá forças para enfrentar as dificuldades que virão e não perderá a esperança diante das adversidades.

Um forte abraço e peçamos a Deus força e disposição para sermos bons e fiéis jardineiros.

Fabiana.


Salmo 126

março 11, 2010

Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a controem!

Bom Dia pessoal!

Hoje estou meditando o salmo 126, que é muito lindo e edificante e escolhi alguns versículos para partilhar com vocês.

Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem. Se o Senhor não guardar a cidade, debalde vigiam as sentinelas.  

 Inútil levantar-vos antes da aurora, e atrasar até alta noite vosso descanso, para comer o pão de um duro trabalho, pois Deus o dá aos seus amados até durante o sono.  

Ele começa afirmando algo que para nós é uma grande verdade: Um lar, uma casa, uma família quando é construída pelos alicerces do Senhor, pode resistir as tempestades da vida. Pois se Senhor não constrói essa casa, ela será edificada na areia, não na rocha e sobrevindo as adversidades, tribulações, sofrimentos, ela ruirá.

É inútil desgastar-se, consumir-se se Senhor não estiver a frente de tudo, quantos começam “errado” seus projetos, que muitas vezes são bons, com boas intenções, mas falta o alicerce que é Jesus Cristo. E aí eu lhe pergunto: Você tem conversado com Jesus? Tem partilhado com Ele de seus sonhos, projetos, decisões? Ou tem feito tudo de acordo com sua própria vontade?

Lembre-se do salmo, se Ele não edificar, não abençoar, o trabalho vai ser vão…

E olha que lindo saber que Ele cuida de nós, Ele nos guarda, nos protege, não deixa que nada nos falte. O salmo nos diz que Ele dá aos seus amados até durante o sono…

Confiemos nas promessas do Senhor e nos abandonemos nas mãos d’Ele, pedindo a Jesus que tudo que façamos seja conforme sua santa vontade.

Abraço afetuoso a todos.

Fabiana Paula.