Obra de Maria, 24 anos. Uma caminhada de fé!

março 25, 2014

Hoje a Comunidade Católica Obra de Maria, comemora 24 anos de fundação. Dia tão especial pois é o dia da Anunciação da Virgem Maria.

Quero agradecer a Deus pela existência da Obra de Maria e por cada membro, cada pessoa que fez e faz a comunidade existir e acontecer. Por cada pessoa que já foi alcançada pelas missões, evangelizações e por nós, membros que somos os primeiros que precisamos ser evangelizados e alcançados pelo amor de Deus.

Agradeço a Deus por ter me chamado a vida comunitária dentro da Obra de Maria e mesmo em meio as dificuldades que acompanham minha caminhada, tenho continuado nessa linda família.

Que Senhor nos abençoe e que possamos comemorar juntos muitos e muitos anos!!!!!!

Fraternalmente,

Fabiana

Logo Obra de Maria - Azul

Anúncios

Gilberto Gomes Barbosa é novo presidente da Fraternidade Católica Internacional

novembro 5, 2013

gilbertoparamaterianova
É com muita alegria que informamos que nosso fundador foi eleito presidente da FRATER

Nosso fundador, Gilberto Gomes Barbosa, foi nesta quarta-feira eleito o novo presidente da Fraternidade Internacional das Novas Comunidades. Organização criada pelo Pontifício Conselho para os Leigos, em 1990, com o objetivo de integra as novas comunidades ligadas a RCC (Renovação Carismática Católica).

Até então, a função era ocupada pelo italiano Matteo Calisi, que dirigiu o organismo por cerca de 21 anos. A eleição ocorreu em um encontro realizado em Assis, na Itália, desde a última segunda-feira, 28. Cerca de 150 líderes das novas comunidades aprovadas pela Santa Sé participaram do evento, que terminou ontem.

Gilberto falou que ao perceber a possibilidade de ser eleito como presidente, começou a refletir durante os três dias, sobre dar um sim ou não. “E num momento de adoração, logo pela manhã, eu estava lendo o Magnificat (cf. Lc 1,46-55) e disse o meu Sim. E as coisas foram acontecendo, conforme a Vontade de Deus”.

O recém-eleito comparou seus sentimentos ao da Virgem Maria, que ao ser convidada pelo Anjo para ser a “Mãe do Filho de Deus”, se sentiu pequena. “Eu sei que é uma comparação bem diferente, mas ao mesmo tempo é dessa forma que eu me sinto: tão pequeno, diante de uma grandeza de comunidades, que hoje representam mais de cem países”, destacou.

Sobre os trabalhos que pretende realizar a frente da Fraternidade Católica, Gilberto afirmou que, primeiramente, será feita uma releitura de todo o trabalho da fraternidade nesses 23 anos. Porém, sempre com um olhar atual para o momento que a Igreja vive hoje e também em “espírito de escuta”.

“Escuta de Deus, escuta da Igreja, escuta dos principais líderes internacionais. Quero, junto com eles, fazer esse tempo novo, voltado principalmente para a comunhão com a Renovação Carismática Internacional, mostrar que somos uma só corrente de graça, uma só renovação carismática. E realmente abraçar a nossa identidade, que é levar o batismo no Espírito Santo a todos os continentes”, disse.

Participaram também do encontro os cofundadores da Comunidade Canção Nova, Wellington Silva Jardim e Luzia Santiago, juntamente com outros líderes de comunidades brasileiras.

A eleição para presidente será realizada a cada três anos, porém, a partir de agora, o presidente poderá ser reeleito no máximo três vezes.

Fonte: ADAPTADO / cancaonova.com .

http://www.obrademaria.com.br


Um dia diferente de todos…

fevereiro 13, 2013

Ontem o mundo parou diante de uma notícia que trouxe surpresa, choque, tristeza, reflexão, entre tantos outros sentimentos gerados diante da renúncia do Papa Bento XVI.

Quando ouvi a notícia pela TV meu coração acelerou, parecia noticia de morte, quando a gente fica sabendo que alguém morreu. Fiquei com uma sensação estranha, pois foi a primeira vez que ouvia a notícia de uma renúncia papal, achava que só a morte poderia tirar um Papa de seu papado.

Mas com o passar do dia meu coração foi se acalmando e fui entendendo o tamanho, a grandiosidade desse ato. Quanta humildade, num tempo onde as pessoas pensam no ter, no poder, no possuir, um homem tem em suas mãos tantas opções e escolhe movido pela oração e escuta a Deus e por razões humanas também, renunciar a algo tão sublime e tão importante, mas que no momento não está sendo (na opinião dele) vivido de forma plena, devido a sua fragilidade física.

Se tinha orgulho em ser católica e de ter o sucessor de Pedro como nosso pastor, agora ainda tenho mais.  Foi um ato heróico e será lembrado para sempre no coração de todos os católicos espalhados pelo mundo inteiro.

Obrigada Santo Padre, Bento XVI, pelos anos de seu papado e por deixar a semente do amor, humildade, doçura e ao mesmo tempo força e convicção plantada em nossos corações. Aguardamos a vinda do próximo sucessor de Pedro e levaremos o senhor pra sempre em nossos corações!

Segue abaixo a carta onde ele anuncia sua renúncia.

Caríssimos Irmãos,

“Convoquei-vos para este Consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos Cardeais em 19 de Abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de Fevereiro de 2013, às 20,00 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.

Caríssimos Irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os Padres Cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus”.
úncia.
Vaticano, 10 de Fevereiro de 2013.

Bento XVI

Fonte: http://www.vatican.va/

Bento XVI


Chiara Corbela Petrillo: uma nova Gianna Beretta Molla

junho 21, 2012

Neste último sábado, na igreja de Santa Francisca Romana, da capital italiana, foi celebrado o funeral da jovem Chiara Petrillo, falecida depois de dois anos de sofrimento provocado por um tumor.

A cerimônia não teve nada de fúnebre: foi uma grande festa em que participaram cerca de mil pessoas, lotando a igreja, cantando e aplaudindo desde a entrada do caixão até a saída.

A extraordinária história de Chiara se difundiu pela internet com um vídeo no YouTube, que registrou mais de 500 visualizações em apenas um dia.

A luminosa jovem romana de 28 anos, com o sorriso sempre nos lábios, morreu porque escolher adiar o tratamento que podia salvá-la. Ela preferiu priorizar a gravidez de Francisco, um menino desejado desde o começo de seu casamento com Enrico.

Não era a primeira gravidez de Chiara. As duas anteriores acabaram com a morte dos bebês logo após cada parto, devido a graves malformações.

Sofrimentos, traumas, desânimo. Chiara e Enrico, porém, nunca se fecharam para a vida. Depois de algum tempo, chegou Francisco.

As ecografias agora confirmavam a boa saúde do menino, mas, no quinto mês, Chiara teve diagnosticada pelos médicos uma lesão na língua. Depois de uma primeira intervenção, confirmou-se a pior das hipóteses: era um carcinoma.

Começou uma nova série de lutas. Chiara e o marido não perderam a fé. Aliando-se a Deus, decidiram mais uma vez dizer sim à vida.

Chiara defendeu Francisco sem pensar duas vezes e, correndo um grave risco, adiou seu tratamento para levar a maternidade adiante. Só depois do parto é que a jovem pôde passar por uma nova intervenção cirúrgica, desta vez mais radical. Vieram os sucessivos ciclos de químio e radioterapia.

Francisco nasceu sadio no dia 30 de maio de 2011. Mas Chiara, consumida até perder a vista do olho direito, não conseguiu resistir por mais do que um ano. Na quarta-feira passada, por volta do meio dia, rodeada de parentes e de amigos, a sua batalha contra o dragão que a perseguia, como ela definia o tumor em referência à leitura do apocalipse, terminou.

Mas na mesma leitura, que não foi escolhida por acaso para a cerimônia fúnebre, ficamos sabendo também que uma mulher derrota o dragão. Chiara perdeu um combate na terra, mas ganhou a vida eterna e deixou para todos um testemunho verdadeiro de santidade.

“Uma nova Gianna Beretta Molla”, definiu-a o cardeal vigário de Roma, Agostino Vallini, que prestou homenagem pessoalmente a Chiara, a quem conhecera havia poucos meses, juntamente com Enrico.

“A vida é um bordado que olhamos ao contrário, pela parte cheia de fios soltos”, disse o purpurado. “Mas, de vez em quando, a fé nos faz ver a outra parte”. É o caso de Chiara, segundo o cardeal: “Uma grande lição de vida, uma luz, fruto de um maravilhoso desígnio divino que escapa ao nosso entendimento, mas que existe”.

“Eu não sei o que Deus preparou para nós através desta mulher”, acrescentou, “mas certamente é algo que não podemos perder. Vamos acolher esta herança que nos lembra o justo valor de cada pequeno gesto do cotidiano”.

“Nesta manhã, estamos vendo o que o centurião viveu há dois mil anos, ao ver Jesus morrer na cruz e proclamar: Este era verdadeiramente o filho de Deus”, afirmou em sua homilia o jovem franciscano frei Vito, que assistiu espiritualmente Chiara e a família no último período.

“A morte de Chiara foi o cumprimento de uma prece. Depois do diagnóstico de 4 de abril, que a declarou doente terminal, ela pediu um milagre: não a própria cura, mas o milagre de viver a doença e o sofrimento na paz, junto com as pessoas mais próximas”.

“E nós”, prosseguiu frei Vito, visivelmente emocionado, “vimos morrer uma mulher não apenas serena, mas feliz”. Uma mulher que viveu desgastando a vida por amor aos outros, chegando a confiar a Enrico: “Talvez, no fundo, eu não queira a cura. Um marido feliz e um filho sereno, mesmo sem ter a mãe por perto, são um testemunho maior do que uma mulher que venceu a doença. Um testemunho que poderia salvar muitas pessoas…”.

A esta fé, Chiara chegou pouco a pouco, “seguindo a regra assumida em Assis pelos franciscanos que ela tanto amava: pequenos passos possíveis”. Um modo, explicou o frade, “de enfrentar o medo do passado e do futuro perante os grandes eventos, e que ensina a começar pelas coisas pequenas. Nós não podemos transformar a água em vinho, mas podemos começar a encher os odres. Chiara acreditava nisto e isto a ajudou a viver uma vida santa e, portanto, uma morte santa, passo a passo”.

Todas as pessoas presentes levaram da igreja uma plantinha, por vontade de Chiara, que não queria flores em seu funeral. Ela preferia que cada um recebesse um presente. E no coração, todos levaram um “pedacinho” desse testemunho, orando e pedindo graças a esta jovem mulher que, um dia, quem sabe, será chamada de beata Chiara Corbela.

fonte: (ZENIT.org)


Até breve Padre Angie!

abril 24, 2012

Olá amigos!

No último domingo voltou para a casa do Pai nosso querido irmão em Cristo, o Padre Angie, vocação africana, da Costa do Marfim, que veio para a comunidade Obra de Maria e aqui terminou seus estudos, consagrou-se na comunidade e ordenou-se sacerdote ano passado, eu pude ter a graça de estar em sua ordenação Diaconal e Sacerdotal. Era um homem simples, silencioso, de oração. Faleceu pouco antes de inciar a missa. Sua missa foi no Céu diante do Criador.

Querido Padre, como o Senhor parafraseou a canção do meu CD em sua ordenação Dicaconal, “O nosso Deus é maravilhoso”, pois Ele nos presenteou com sua presença em nossa comunidade!

Interceda por todos nós diante de Deus, a saudade é grande, a ausência dói, mas a certeza da salvação, do Céu, nos conforta.

Até o Céu meu irmão!
Fraternalmente,
Fabiana


Mensagem do Papa para a Campanha da Fraternidade 2012

fevereiro 22, 2012

Boletim da Santa Sé

 

 

 


Mensagem do Papa Bento XVI em ocasião da abertura da
Campanha da Fraternidade 2012Ao Venerado Irmão
CARDEAL RAYMUNDO DAMASCENO ASSIS
Arcebispo de Aparecida (SP) e Presidente da CNBB
Fraternas saudações em Cristo Senhor!

De bom grado me associo à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que lança uma nova Campanha da Fraternidade, sob o lema “que a saúde se difunda sobre a terra” (cf. Eclo 38,8), com o objetivo de suscitar, a partir de uma reflexão sobre a realidade da saúde no Brasil, um maior espírito fraterno e comunitário na atenção dos enfermos e levar a sociedade a garantir a mais pessoas o direito de ter acesso aos meios necessários para uma vida saudável.

Para os cristãos, de modo particular, o lema bíblico é uma lembrança de que a saúde vai muito além de um simples bem estar corporal. No episódio da cura de um paralítico (cf. Mt 9, 2-8), Jesus, antes de fazer com que esse voltasse a andar, perdoa-lhe os pecados, ensinando que a cura perfeita é o perdão dos pecados, e a saúde por excelência é a da alma, pois «que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua alma?» (Mt 16,26). Com efeito, as palavras saúde e salvação têm origem no mesmo termo latino salus e não por outra razão, nos Evangelhos, vemos a ação do Salvador da humanidade associada a diversas curas: «Jesus andava por toda a Galiléia, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo o tipo de doença e enfermidades do povo» (Mt 4,23).

Com o seu exemplo diante dos olhos, segundo o verdadeiro espírito quaresmal, possa esta Campanha inspirar no coração dos fiéis e das pessoas de boa vontade uma solidariedade cada vez mais profunda para com os enfermostantas vezes sofrendo mais pela solidão e abandono do que pela doença, lembrando que o próprio Jesus quis Se identificar com eles: «pois Eu estava doente e cuidastes de Mim» (Mt 25,36). Ajudando-lhes ao mesmo tempo a descobrir que se, por um lado, a doença é prova dolorosa, por outro, pode ser, na união com Cristo crucificado e ressuscitado, uma participação no mistério do sofrimento d’Ele para a salvação do mundo. Pois, «oferecendo o nosso sofrimento a Deus por meio de Cristo, nós podemos colaborar na vitória do bem sobre o mal, porque Deus torna fecunda a nossa oferta, o nosso ato de amor» (Bento XVI, Discurso aos enfermos de Turim, 2/V/2010).

Associando-me, pois, a esta iniciativa da CNBB e fazendo minhas as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias de cada um, saúdo fraternalmente quantos tomam parte, física ou espiritualmente, na Campanha «Fraternidade e Saúde Pública», invocando – pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida – para todos, mas de modo especial para os doentes, o conforto e a fortaleza de Deus no cumprimento do dever de estado, individual, familiar e social, fonte de saúde e progresso do Brasil, tornando-se fértil na santidade, próspero na economia, justo na participação das riquezas, alegre no serviço público, equânime no poder e fraterno no desenvolvimento. E, para confirmar-lhes nestes bons propósitos, envio uma propiciadora Bênção Apostólica.

Vaticano, 11 de fevereiro de 2012

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/


21 anos Obra de Maria

janeiro 10, 2011

Oi gente!

Como estão todos?

Eu estou bem, curtindo uns dias de férias em casa com meu filhote João Pedro.

Ontem foi um dia maravilhoso. Comemoramos os 21 anos da Comunidade Obra de Maria, no Centro de Convenções de Olinda. A programação começou com a Maria Salomé, nossa mãe espiritual e Co-fundadora, rezando o terço conosco, depois tivemos um momento de partilha do Gilberto, nosso fundador, seguido de preciosos testemunhos. O padre Possidônio, o casal Alberto e Roseane e em seguida a Santa Missa onde vários irmãos e irmãs se consagraram no carisma Obra de Maria. Na homilia, um rico testemunho de nosso querido Padre Severino, homem simples e muito de Deus.  A tarde muita música com o lançamento dos CD’s do Sávio e do Anderlon, lindas canções! Também no intervalo dos shows uma apresentação circense, de um belo projeto que depois conto com mais detalhes e é claro, uma apresentação de dança da missão resgate como sempre Beth e todos arrasando nas coreografias e com uma novidade, a Viviane trazendo a linguagem das libras para os irmãos surdos.

Resumindo, que linda festa!

A todos os irmãos e irmãs, continuemos firmes na fé e no ao nosso chamado, lembrando sempre de estarmos com os olhos voltados para Ele, o Senhor de nossas vidas e de nossa vocação.

Parabéns a todos nós que fazemos a Comunidade Obra de Maria!

Eu e minha querida irmã de comunidade Prisca, a Africana mais liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda do mundo!