Viva Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil!

outubro 12, 2013

Nossa senhora aparecida - pesa

No ano de 1717 três pescadores, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram a pescar, numa época escassa de peixe. Por uma ação misteriosa de Deus, chegando ao Porto de Itaguassu, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada na altura do pescoço.

Num segundo lance de rede pescaram a cabeça da imagem. Juntando as duas partes, viu-se que se tratava da Imagem da Senhora da Conceição. Depois da pesca da imagem, a pesca de peixe foi tão abundante que os pescadores e seus familiares se deram conta do milagre.

Por ter aparecido na devoção do povo de um modo tão misterioso, a Imagem da Senhora da Conceição passou a ser conhecida como “Aparecida”, nome que a consagrou na devoção popular, chegando a ser proclamada Rainha e Padroeira do Brasil, e sendo seu Santuário declarado de âmbito nacional.

Hoje, o Santuário é um templo de grande evangelização confiado ao zelo apostólico dos Missionários Redentoristas, que há mais de um século são responsáveis pela pastoral e pelo atendimento aos romeiros e peregrinos que chegam de todas as partes do País e do exterior.

O Santuário Nacional já teve a graça de receber a visita de dois Papas: João Paulo II esteve na Casa da Mãe Aparecida no ano de 1980. O Papa Bento XVI se fez-se romeiro em maio de 2007, quando afirmou ter ficado emocionado com a estrutura do Santuário e a acolhida do povo brasileiro.

A Imagem de Nossa Senhora Aparecida peregrinou entre 1717 e 1732, nas paragens do Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguassu.

Em 1732, Filipe Pedroso, um dos pescadores presentes no encontro da Imagem, entregou-a a seu filho Atanásio que lhe construiu o primeiro oratório aberto ao público. Naquele oratório aconteceu o milagre das velas que despertou maior expansão na devoção a Nossa Senhora da Conceição sob o novo título de Aparecida.

Com o aumento da devoção, Padre José Alves Vilela, então vigário de Guaratinguetá, teve de providenciar a aprovação da devoção em Nossa Senhora Aparecida pelas autoridades da Igreja para a construção do primeiro templo em louvor à Mãe Aparecida.

Com a aprovação, a primeira igreja foi construída em 1745 no Morro dos Coqueiros, hoje Praça Nossa Senhora Aparecida, que acolheu multidões durante 145 anos (1745 a 1888). Era de taipa e pilão e não resistiu ao tempo.  segunda que a substituiu, e que ainda existe, foi inaugurada em 24 de julho de 1888, e a conhecemos por Matriz Basílica, popularmente chamada Basílica Velha. Acolheu multidões de peregrinos durante 95 anos(1888 – 1983). De estilo barroco, foi tombada como monumento de interesse histórico, religioso e arquitetônico em 18 de abril de 1982.

O Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que é o maior Santuário dedicado a Maria, Mãe de Deus, no mundo, localiza-se no Vale do Paraíba, no eixo Rio de Janeiro – São Paulo – Minas Gerais

e entre as duas cidades mais importantes do país, São Paulo e Rio de Janeiro. Por esse vale corre um rio de nome Paraíba, que foi palco do aparecimento de uma devoção que tomou conta de todo o Brasil.

 Fonte: http://www.arquidioceseaparecida.org.br


De volta!

novembro 27, 2010

Oi gente linda!

Desculpem o “sumiço”, não avisei a vocês mas fiz outra peregrinação…

Dessa vez estive com o grupo do Ricardo e Eliana Sá na França e na Polônia.

Já havíamos feito a mesma peregrinação há dois anos e nesse ano a novidade foi a inclusão de Lourdes. Foi uma bênção!

Estava muito frio e como eu gosto de frio(nem parece que sou de Recife… rsrsrsrsrsrs), gostei muuuuuito.

Depois escrevo mais contando minhas impressões, principalmente sobre a visita ao Campo de Concentração de Auschiwitz e também postarei algumas fotos.

Abraço grande a todos!

Fraternalmente,

Fabiana


Fotos da Peregrinação – Última parte.

outubro 23, 2009

Oi gente, conlcuindo esse ciclo de fotos de minha peregrinação, quero lhes mostrar fotos que me marcaram em solo turco e italiano.

Na Antiga Basílica de São João, o local do batistério, onde os primeiros cristãos eram batizados. Muita emoção para todo o grupo, entramos e cada um fez seu momento de oração e louvor a Deus em memória de nosso batismo.

Na Antiga Basílica de São João, o local do batistério, onde os primeiros cristãos eram batizados. Muita emoção para todo o grupo, entramos e cada um fez seu momento de oração e louvor a Deus em memória de nosso batismo.

 

Que alegria, sou cristã!

Que alegria, sou cristã!

 Tocando o Túmulo de são João Evangelista.Peregrinação Grécia e Turquia e Fim de semana em cabedelo 288

Última foto turca - ainda nas ruínas da Basílica de são João com o imponente Castelo ao fundo.

Última foto turca - ainda nas ruínas da Basílica de são João com o imponente Castelo ao fundo.

Chegamos à Cidade Eterna, Roma! Foto da Basílica de São Pedro, que abriga o túmulo do chefe dos apóstolos!

Chegamos à Cidade Eterna, Roma! Foto da Basílica de São Pedro, que abriga o túmulo do chefe dos apóstolos!

 

ainda Basílica de São Pedro com o guarda suíço ao fundo.

Ainda Basílica de São Pedro com o guarda suíço ao fundo.

 

Arrivederci Roma!

Arrivederci Roma!


Fotos da Peregrinação – Parte II

outubro 22, 2009

Oi gente, seguem mais algumas fotos para vocês, que partilho com muito carinho, os lindos momentos vividos em minha peregrinação.

Na cidade de Istambul, em frente à Mesquita Azul.

Na cidade de Istambul, em frente à Mesquita Azul.

 

Ainda em Istambul, com a Mesquita Azul à esquerda e Igreja de Santa Sofia a direita.

Ainda em Istambul, com a Mesquita Azul à esquerda e Igreja de Santa Sofia a direita.

Mosaico da belíssima Igreja de São Salvador em Chora - Istambul.

Mosaico da belíssima Igreja de São Salvador em Chora - Cristo Pantocrátor - Istambul.

Em um passeio que fizemos pelo "Bósforo", que é um estreito que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara e marca o limite dos continentes asiático e europeu na Turquia. Tem um comprimento de aproximadamente 30 km e uma largura de 550 a 3000 m. Sua profundidade varia de 36 a 124 m no meio do estreito.

Em um passeio que fizemos pelo "Bósforo", que é um estreito que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara e marca o limite dos continentes asiático e europeu na Turquia. Tem um comprimento de aproximadamente 30 km e uma largura de 550 a 3000 m. Sua profundidade varia de 36 a 124 m no meio do estreito.

Atenção: Foto de gatinho turco dormindo no grand bazar de Istambul...

Atenção: Foto do gatinho turco dormindo no grand bazar de Istambul... Entre tapetes e lençóis... rsrsrsrsrsrs

Momento inesquecível: Cantando a canção eis aí tua mãe, durante a celebração da santa missa.

Momento inesquecível: Cantando a canção eis aí tua mãe, durante a celebração da santa missa.

Em frente a Casa onde Maria e o apótolo João moraram. Um pedacinho do Céu na Terra.

Em frente a Casa onde Maria e o apótolo João moraram - Éfeso - Turquia. Um pedacinho do Céu na Terra.

Em frente à fonte de Maria - Éfeso.

Em frente à fonte de Maria - Éfeso.

Na antiga cidade de Éfeso, na Ásia menor, foi mandada construir em honra de Tiberius Julius Celsus Polemaeanus, governador romano dessa província, pelo seu filho Galius Julius Aquila, e concluída em 135 d. C. . A biblioteca armazenava 12 000 rolos de papiro e serviu ainda como túmulo de Celso.

Na antiga cidade de Éfeso, na Ásia menor, em frente a grande biblioteca de Celso, que foi mandada construir em honra de Tiberius Julius Celsus Polemaeanus, governador romano dessa província, pelo seu filho Galius Julius Aquila, e concluída em 135 d. C. A biblioteca armazenava 12 000 rolos de papiro e serviu ainda como túmulo de Celso, sendo assim a 3º mais importante na ordem das bibliotecas, sendo superada apenas pela biblioteca de Alexandria e a de Pérgamo.

Gente, olha só: Eu cantando "Maria, de Nazaré", no "Gigante"  teatro de Éfeso, com capacidade para mais de 25.000 espectadores, tido como o maior da antiguidade.

Gente, olha só eu cantando "Maria, de Nazaré", no "Gigante" teatro de Éfeso, com capacidade para mais de 25.000 espectadores, tido como o maior da antiguidade.

 

Olha meu público em êxtase rsrsrsrsrsrs...

Olha meu público em êxtase rsrsrsrsrsrs...

 

Última foto antes da saída da cidade e uma "até logo" a Éfeso.

Última Foto antes da saída da cidade, uma “até logo” Éfeso…

Peregrinação Grécia e Turquia e Fim de semana em cabedelo 295

João morre em Éfeso, talvez em 104, e lá é sepultado. Por volta de 190, Polícrates, bispo de Éfeso, numa carta endereçada ao papa Vítor, diz: “Também João, aquele que se abandonou no peito do Senhor, que foi sacerdote e trouxe a insígnia de mártir [aqui, talvez, no sentido de testemunha] e mestre, jaz em Éfeso” (o trecho é citado em Eusébio, História eclesiástica, V, 24, 2). Seu túmulo, visível até hoje, encontra-se numa câmara funerária subterrânea na colina de Ayasuluk, a um quilômetro e meio da antiga Éfeso. No princípio do século IV, foi ali construído um martyrion quadrangular de cerca de 20 x 19 metros, citado no Itinerário de Egéria; em torno dele foi construída, cerca de um século depois, uma igreja cruciforme, demolida no século VI pelo imperador Justiniano, que mandou erigir em seu lugar uma grandiosa basílica para os numerosos peregrinos, intitulada ao apóstolo, com três naves, 110 metros de comprimento e mais ou menos a metade dessa medida de largura. O túmulo de João fica na cripta sob o altar. Toda a colina foi cercada por um muro para proteger o santuário e as dependências. Destruída a basílica, por um terremoto e vários saques, suas ruínas imponentes, objeto de diversas pesquisas arqueológicas e restaurações, foram parcialmente reerguidas recentemente.

Fotos da Peregrinação!

outubro 21, 2009

Vamos conferir juntos algumas fotos bem legais? Espero que gostem…

Foto feito do areópago, onde São Paulo pregou para os atenienses e de onde se tem um belíssimo panorama da cidade de Atenas.

Foto feita do areópago, onde São Paulo pregou para os atenienses e de onde se tem um belíssimo panorama da cidade de Atenas.

Ao lado da placa com o discurso de Paulo aos atenienses.

Ao lado da placa com o discurso de Paulo aos atenienses.

em frente ao Parthenon, em Atenas.

Em frente ao Parthenon, em Atenas.

Na Acrópoles, em Atenas.

Na Acrópoles, em Atenas.

 

Durante um cruzeiro que fizermos a 3 ilhas gregas: Hydra, Poros e Egina.

Durante um cruzeiro que fizermos a 3 ilhas gregas: Hydra, Poros e Egina.

Em frente ao Canal de Corinto.

Em frente ao Canal de Corinto.

No sítio arqueológico da importantíssima cidade de Corinto.

No sítio arqueológico da importantíssima cidade de Corinto.

Esta placa com a palavra "Bema, significa a cadeira do juiz, onde os magistrados julgavam o povo. lá Paulo foi levado em audiência diante do Procônsul Gálio(Atos 18, 12-16),

Ainda visitando as ruínas da cidade antiga de Corinto, encontramos esta placa com a palavra "Bema", que significa a cadeira do juiz, onde os magistrados julgavam o povo. Neste local, Paulo foi levado em audiência diante do Procônsul Gálio(Atos 18, 12-16),

Durante a celebração eucarística realizada ao ar livre no sítio arqueológico da cidade antiga de Corinto. momento inesquecível. Meditamos uma passagem da carta de São paulo aos Coríntios e voltamos no tempo, lembrando a fé e a coragem dos primeiros cristãos.

Durante a celebração eucarística realizada ao ar livre no sítio arqueológico da cidade antiga de Corinto. Momento inesquecíve! Meditamos uma passagem da carta de São paulo aos Coríntios e voltamos no tempo, lembrando a fé e a coragem dos primeiros cristãos.


Estou de volta!

outubro 20, 2009

Olá amados em Cristo Jesus, Paz e Bem ao coração de vocês!

É com imensa alegria que hoje venho partilhar um pouco dos dias intensos que vivi em minha peregrinação à Grécia , à Turquia, terminando em Roma.

Foram dias incríveis, alguns lugares  eu ainda não tinha ido, outros retornei e tive novas experiências, voltei com o coração cheio de Deus e uma admiração incrível pelo apóstolo Paulo. Muita coisa hoje devemos a ele, pois foi ele quem primeiro desbravou e lutou pela universalidade da graça concedida através de nosso Senhor Jesus Cristo.

Bem, vou destacar alguns lugares que me tocaram e deixaram impressões muito positivas.

Em Atenas, destaco na acrópoles(palavra grega que segnifica = acro = alto e Poli = cidade, ou seja, parte alta da cidade) o  areópago(onde discursavam os literatos), onde São Paulo pregou para os atenienses, onde ele falou sobre o deus desconhecido que os atenienses adoravam, argumentando que esse era o Deus que ele estava anunciando(Atos 17, 21-31). Nesse local existe uma placa no qual está escrito o discurso de Paulo ao povo de Atenas.

Também, ainda na Grécia, fomos à cidade de Corinto, um belíssimo sítio arqueológico, onde destaco as ruínas do templo de Apolo(século VI a.C.) e na ágora da cidade(a ágora era o nome que se dava às praças públicas na Grécia Antiga. Nestas praças ocorriam reuniões onde os gregos, principalmente os atenienses, discutiam assuntos ligados à vida da cidade (pólis).
As assembléias aconteciam na ágora e os gregos podiam decidir sobre temas ligados a justiça, obras públicas, leis, cultura, etc. Os cidadãos votavam e decidiam através do voto direto. Também era uma espaço público de debates para os cidadãos gregos.
A ágora também possuía finalidades religiosas (eventos, cerimônias) e econômicas (negociações, acordos econômicos, comércio de mercadorias, etc).  São Paulo pregou aos coríntios no sentido de convencê-los que o Senhor nosso Deus é o Deus verdadeiro. Em sua segunda viagem missionário, ele permaneceu lá por 18 meses, operando inúmeras conversões e fundando comunidades cristãs(Atos 18, 1-11).

Da Grécia, fomos à Turquia e a recepção foi maravilhosa! Recebemos material informativo sobre o país e os passos que São Paulo percorreu no território que hoje faz parte da Turquia, foi uma recepção calorosa da operadora que trabalha conosco lá e os brasileiros, é claro, amaram!

Visitamos Istambul, a antiga Constantinopla, uma cidade encantadora com seus grandes monumentos, patrimônio da humanidade, como a Igreja de Santa Sofia, Mesquita azul, hipódromo e os obeliscos e o local que eu mais gostei a Igreja de São Salvador em Chora,ela encontra-se hoje dentro das muralhas de Istambul, na zona denominada Edimekapi. Outrora, porém, foi construída fora da cidade. Aliás, o seu nome «Khora» significa, em grego, «fora da cidade» ou «o campo». Embora nada se saiba quanto à data da sua construção, sabe-se que estava construída fora da cidade, e que no tempo de Constantino I (324-337), havia aqui uma Capela. É por cima deste pequeno templo que Justiniano I (527-565) constrói a igreja de São Salvador de Chora, como um anexo ao mosteiro. Parcialmente danificada, recebeu também reparações e restauros em diferentes épocas.

Marcou a sua época, não só pela sua arquitetura, mas também e, sobretudo pelos seus mosaicos e afrescos. É um lugar muito belo e repleto de “tesouros” da arte. Entre os cerca de 54 mosaicos, cabe referir os principais: Jesus Pantocrátor, a Virgem Maria e os Anjos, São Pedro e São Paulo, Antepassados de Jesus, algumas cenas da vida da Virgem Maria, como o nascimento, os primeiros passos, a apresentação no templo, a sua entrega a José, a viagem a Belém, o nascimento de Jesus e a sua infância, a morte dos inocentes, e a morte da Virgem. Da vida pública de Jesus, destacamos o regresso à Nazaré, a juventude de Jesus, São João Baptista, Jesus e Satanás, os milagres de Caná, a cura dos leprosos, do paralítico e da mulher  Samaritana, a cura do cego e mudo, dos dois cegos, da sogra de Pedro do leproso. Entre os 26 frescos que adornam o parekklesion, referimos a ressurreição, São Miguel Arcanjo, a ressurreição de filha de Jairo e o filho da mulher viúva, os humanos que vão ao paraíso, o sonho de Jacob, Moisés no meio dos arbustos, Salomão e o povo de Israel, Aarão e seus filhos diante da Arca da Aliança, e a Virgem de Eleousa. Podemos dizer que se trata de uma bíblia aberta, ou de uma catequese viva através de imagens, sobre a vida de Jesus e sua mãe, a Virgem Maria, com uma ligação estreita com o Antigo Testamento. 

Dentro do que hoje é um museu, mas já foi uma Igreja ortodoxa e uma mesquita, fiquei encantada com dois mosaicos, primeiro o que retrata da infância de Maria e quando ele deu seus “primeiros passos, depois um que muito me tocou, o do recenseamento, quando José e Maria vão à Belém, para o recenseamento e no momento de responder as perguntas, José, como varão da casa é interrogado, quando perguntam quem é o pai, o mosaico apresenta Maria de cabei xá baixa em silêncio e José que é interrogado duas vezes  e na terceira o mosaico apresenta ele colocando a mão no peito em sinal que ele era o pai da criança. Vemos então a santidade e o José, como um homem justo. Esse mosaico me deixou ainda mais apaixonada por São José.

Bem, depois voamos para Esmirna, que é uma das 7 cidades do apocalipse e de Esmirna, fomos ao que para mim,m foi o coração da viagem : A cidade de Éfeso. Como foi emocionante ir à Éfeso, dedicamos uma manhã inteira, primeiro fomos a uma localidade chamada Panaya – Kapulu e vistamos a Casa da Virgem Maria,  onde segundo a tradição, Maria morou com João, o discípulo amado. Quanta emoção! Há um clima de paz e de ternura, não é um lugar qualquer só quem vai lá, entende o que eu estou falando. Era domingo, dia do Senhor e começamos com a missa, celebrada pelo Pe. Josenilson, que esteve conosco durante todos os dias da peregrinação, depois fomos visitar a casa e a fonte onde Maria ia beber e apanhar água. Foi lindo ver que a comunidade muçulmana na Turquia tem um respeito aquela que eles chamam, “Mãe Maria”.

Depois fomos almoçar e à tarde fomos conhecer as ruínas da grande cidade de Éfeso, onde o apóstolo Paulo permaneceu durante 5 ou 6 anos. Visitamos as ruínas do grande teatro que cabia mais de 25.0000 espectadores e olha o carinho de Deus por mim, após a meditação de uma passagem da carta de São Paulo aos Efésios, eu fui ao centro no local onde podemos falar e sermos claramente ouvidos e cantei a canção: MARIA DE NAZARÉ. Que presente de Deus para mim, ainda fui assistida por um grupo de franceses que lá estavam, eles amaram… que bom, nossa canção foi gravada e espero que leve a paz e o amor de nossa Senhora aos que assistirem.. Mas, também quero destacar nesse lugar os conflitos que existiram entre os cristãos e os idólatras, fatos esses que ocasionaram a prisão de Paulo que depois foi obrigado a deixar Éfeso.

São João Apóstolo viveu e morreu em Éfeso, apesar de ter escrito o livro do apocalipse na ilha de Patmos, foi em Éfeso que ele permaneceu a maior parte de sua vida e lá escreveu 4 livros do novo testamento(as 3 epístolas e o Evangelho). Visitamos seu túmulo que está situado na colina de Ayasoluk, hoje conhecida como Selçuk. Sobre o túmulo, foi construída pelo imperador Justiniano uma Igreja dedicada ao Apóstolo João. Pelas ruínas que visitamos e por fotos que tentam mostrar como ela era, observamos a grandiosidade da Igreja, que segundo consta, tinha 130 metros de comprimento, dois andares, seis cúpulas e cinco cúpulas pequenas. Um lugar de destaque para nós na visita a Igreja de São João foi um batistério antigo, fizemos a experiência de passarmos e lembrarmos os primeiros cristãos que ali abraçavam a fé em Jesus Cristo, Filho do Deus vivo.

Bem, a permanência na Turquia foi maravilhosa, esqueci de comentar que fomos a uma igreja em Esmirna e também foi emocionante ver, tão poucas igrejas cristãs, católicas, poucos fiéis, já que maioria é muçulmana, mas saber que os poucos cristãos que lá vivem, são fiéis, comprometidos, aqui temos dezenas, centenas e por que não dizer milhares de igrejas e quantas vezes somos infiéis, descomprometidos…

Nossa última parada foi na cidade eterna: Roma. Lugar de martírio para tantos cristãos. Visitamos as quatro basílicas-patriarcais do cristianismo: Basílica de São Pedro)onde está sepultado nosso primeiro Papa, São Pedro, chefe dos apóstolos), São João de Latrão(onde está a cátedra do bispo de Roma, que é o Papa), Santa Maria Maior(A Basílica de Santa Maria Maior), ou Basílica de Nossa Senhora das Neves, que foi construída entre 432 e 440, durante o pontificado do Papa Sisto III, e dedicada a Maria, Mãe de Deus, cujo dogma da Divina Maternidade acabara de ser declarado pelo Concílio de Éfeso (431). Entretanto, a data da fundação da basílica remete ao pontificado do Papa Libério (352-366).

No outro dia, fomos a audiência papal, que presente dos céus para nós! Receber a catequese de nosso Papa Bento XVI, realmente ultrapassou todas as expectativas.

Após o almoço concluindo nossa peregrinação fomos à Basílica de São?Paulo fora dos muros, onde foi sepultado o apóstolo Paulo e onde Fo construída uma linda basílica, imensa e muito bela em honra da sepultura do apóstolo.

Fechando com chave de ouro nossa peregrinação, fomos a um lindo lugar, a igreja das três fontes. Como eu amo aquele lugar! É tranqüilo, traz paz ao coração. Lá, segundo a tradição é o local da decapitação de São Paulo e diz a tradição que ao ser decapitado, sua cabeça rola três vezes e a cada queda surge uma fonte, por isso é chamado de três fontes. É admistrada pelos trapistas, é um local afastado do centro urbano e muito cheio de silêncio e acolhimento. Não poderíamos  ter terminado em local mais apropriado, é um dos locais prediletos em Roma, foi  maravilhoso ter terminado lá.

Bem, desculpem tanto texto, mas foi pouco diante de tudo que vivi, agora que estou de volta, voltam também meus posts e nosso contato diário através de meu blog.

Abraço fraterno a todos.

Com carinho,

Fabiana Paula.


Estou em Peregrinação – de 04 a 15 de Outubro.

outubro 4, 2009

Olá queridos, Paz e Bem ao coração de todos!

Estou no aeroporto de Guarulhos, aguardando somente o momento de fazer meu check-in, como já havia comentado antes, estarei viajando em peregrinação de 4 a 15 de outubro.

O Roteiro será os Caminhos de São Paulo, visitarei lugares importantes para o cristianismo, onde São Paulo esteve e fez inúmeras pregações e evagelizações. Desde Atenas a algumas ilhas da Grécia, chegando até a Turquia. Visitarei a cidade de Éfeso, onde, segundo a tradição Maria viveu durante um tempo com o Apóstolo João.

Terminaremos na cidade eterna de Roma, na Basílicas de São Paulo fora dos muros e na Igreja de “Tre fontane”, onde aconteceu o martírio do Apóstolo.

Estarei rezando por vocês em todos os santuários e peço também que vocês rezem por mim, pois estarei guiando o grupo junto com o Padre Josenilson que também é da comunidade Obra de Maria e com os irmãos e amigos da Canção Nova: Ricardo e Eliana Sá, que são os diretores espirituais da peregrinação.

Um abraço carinhoso e se eu conseguir me conectar à internet durante a peregrinação, com certeza, falarei um pouquinho da minha experiência e impressões.

Em Cristo,

Fabiana Paula.