Músicos segundo o coração de Deus – Advento, na espera do Glória.

dezembro 3, 2014

mulher rezando 1homem rezando 1
Queridos amigos e irmãos músicos, estamos no tempo litúrgico do Advento que dá inicio ao calendário litúrgico de nossa Igreja e como é importante que estejamos em unidade com esse tempo. Mergulhando no convite a conversão, a vida de oração, leituras da Bíblia e as práticas religiosas oportunas dessa época.

Importante também verificar os ricos detalhes desse tempo e na nossa missão de ministros de música, ajudar as pessoas a participarem também.

A cor do advento é a cor roxa, visível em todos os paramentos litúrgicos, um convite a penitência e conversão. A única exceção é no terceiro domingo, onde é usada a cor rosa. O motivo é para lembrarmos a alegria pela vinda de Jesus que está próxima. O diretório da liturgia diz que o tempo do advento deve ser celebrado com sobriedade e discreta alegria, não se canta o glória, para que no natal possamos nos unir aos anjos entoando esse hino para celebrar a chegada do Senhor, por isso também as flores e os instrumentos sejam usados com moderação. Mas, atenção à discrição proposta pelo advento não significa uma “tristeza”, muito pelo contrário, quando estamos esperando alguém que amamos muito, nosso aspecto é de alegria, de uma boa ansiedade e preparação para a chegada dessa pessoa especial. Assim é no advento. Observar as leituras do dia, nos ajuda na escolha das canções para as missas, lembrando sempre o tema da vigilância, da espera, da vinda do senhor que permeiam a liturgia da palavra.

Além dos aspectos litúrgicos próprios desse tempo, é muito importante que cada ministro de música faça sua preparação individual, beba da espiritualidade própria desse tempo que é a vigilância e a espera no Senhor. ORAÇÃO+CONFISSÃO+REFLEXÃO+ATITUDES CONCRETAS DE AMOR AO PRÓXIMO, além daquilo que o Senhor tocar em seu coração. Há inspirações que Jesus inspira de forma particular e que devemos estar sensíveis
Só podemos dar aquilo que já temos, por isso para ajudar as pessoas nesse tempo, precisamos em primeiro lugar estarmos conectados com a proposta do Advento e assim a partir de nós mesmos chegarmos até o outro.

O Papa Francisco em suas catequeses tem nos exortado a sermos vigilantes em nossas atitudes interiores, ele nos disse na missa presidida da Capela Santa Marta no Vaticano no dia dois de dezembro passado, que Só se pode compreender o mistério de Jesus percorrendo o caminho da humildade e da mansidão.

Caminho esse que requer um esforço diário e contínuo com os olhos sempre voltados para o Senhor. Ouvir o Senhor através da sua Palavra, das leituras propostas nesse tempo. Além de uma reflexão do que posso melhorar como filho de Deus e como ministro de música. O que posso alcançar mais em minha espiritualidade para melhorar ainda mais a minha musicalidade.

Que nosso advento seja um tempo especial de encontro com Deus e com os irmãos e que nosso ministério seja fecundado pelas práticas espirituais e enriquecido pelo menino Jesus que é mando e humilde de coração.

Devemos abrir e purificar o nosso interior para dar espaço ao Salvador…
A visita mais esperada e aguardada … é a Luz, é Jesus…. é Amor encarnado!

Vem, Senhor Jesus!

Fraternalmente,
Fabiana Paula


Não basta dizer que é cristão, tem que haver gestos concretos!

junho 29, 2014

Bebe no útero

NÃO AO ABORTO. QUEM É CRISTÃO TEM QUE ABRAÇAR ESSA CAUSA!

LEIAM COM ATENÇÃO E COMPARTILHEM!

A Presidente Dilma reconheceu, em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, no último dia 4 de junho, que a Lei 12.845 (a Lei do Cavalo de Tróia) tem como objetivo tornar obrigatória a realização de abortos em todo a rede do SUS. “Para realizar a interrupção legal da gestação, o estabelecimento deve seguir as normas técnicas de atenção humanizada ao abortamento do Ministério da Saúde e a legislação vigente”, disse a Presidente. “O gestor de saúde municipal ou estadual é o responsável por garantir e organizar o atendimento profissional para realizar o procedimento”, afirmou.
Graças ao empenho de milhares de cidadãos brasileiros e aos milhares de e-mails e telefonemas que chegaram à Câmara, 13 lideranças de partidos protocolaram na Câmara, nesse mesmo dia, o Requerimento de Urgência para que seja revogada a Lei do Cavalo de Tróia.
Temos agora todas as condições para revogar a infame Lei do Cavalo de Tróia, que criou, através da vigarice legislativa, as condições jurídicas para introduzir o aborto em toda a rede hospitalar brasileira.
Para tanto, pedimos a todos os que receberem esta mensagem que enviem uma cópia dela a toda a sua lista de contatos e telefonem, enviem faxes e e-mails à Presidência da Câmara, pedindo que coloque na pauta do Plenário da Câmara o Requerimento de Urgência 10.413/2014, para que o PL 6033/13, de autoria do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que revoga a Lei do Cavalo de Tróia, seja imediatamente votado e aprovado.
Seguem abaixo os dados para contato com a Presidência da Câmara:

—————————————————-
Dep. Henrique Eduardo Alves
Telefone: (61) 3215-8000 / 8004 / 8005 / 8015 / 8016 / 8017 / 8018
Fax: (61) 3215-8044
E-mail: presidencia@camara.gov.br


Você sabe o que é a ideologia do gênero?

março 24, 2014

Paz e bem povo de Deus!

Quero partilhar com vocês um assunto que tem sido debatido e provocado muitas discussões em nosso meio, que é a ideologia do gênero. É importante saber o que é, e como nós católicos nos posicionamos em relação a isso.

Compartilho então um texto e vídeo do Professor Felipe Aquino esclarecendo o significado e orientado os católicos.

Vamos divulgar e nos colocarmos contra esse plano diabólico.

Fraternalmente,

Fabiana Paula

Você já ouviu falar em ideologia do gênero?

(Fonte:http://cleofas.com.br/voce-ja-ouviu-falar-em-ideologia-de-genero/)

Nos dias de hoje temos ouvido isso mais comumente. Isso é um movimento considerado anticatólico, que diz o seguinte: a criança nasce sem um sexo definido. Quando a criança nasce não deve ser considerada do sexo masculino ou sexo feminino; depois ela fará esta escolha. Essa é a chamada Identidade de gênero ou Ideologia de gênero.

Inclusive, já existem escolas para crianças na Suécia e na Holanda, onde não se pode chamar o aluno de menino ou menina, chama-os apenas de crianças, porque eles devem decidir quando crescerem se serão homens ou mulheres, o que é antinatural.

Veja o que Prof. Felipe tem a dizer sobre este assunto:


Um ano de Pontificado do Papa Francisco

março 13, 2014

Papa Fancisco 1

Há um ano os católicos do mundo inteiro recebiam com surpresa e imensa alegria a notícia de que o novo Papa viria da América do Sul. Filho de  imigrantes italianos e nascido em Buenos Aires, Jorge Bergolio é o primeiro Jesuíta da história a se tornar Papa.

Escolheu seu nome “Francisco” com inspiração em um dos maiores santos da história: São Francisco de Assis e com certeza ele é sua grande inspiração, pois a cada dia nos ensina o valor da simplicidade, humildade, da valorização dos pequenos e menos favorecidos. Ele não se sente melhor que ninguém, isso me encanta nele, como ele mesmo disse: “Sou um homem normal que ri, chora, dorme tranquilo e tem amigos como todos”.

O Papa Francisco está encantando o mundo com sua maneira de liderar a Igreja e com sua alma amiga e irmã.

Hoje, quando comemoramos um ano de seu pontificado, queremos pedir ao Bom Deus que o abençoe cada dia mais, o inspire, o capacite e o fortaleça e que ele continue sendo esse homem de Deus que nos leva mais e mais a amar a Jesus!

Obrigada por tudo Papa Francisco, Nós te amamos!!!!!

Fabiana Paula


Ordenação Obra de Maria

janeiro 5, 2014

Muita emoção ontem na ordenação sacerdotal de Agripino Filho  e diaconal de Robson Eudes e Laion Fernando. Deus abençoe seus ministérios e suas vidas, que sejam muito fecundos!IMG_0750[1]


ADVENTO: AURORA DO NATAL

novembro 26, 2013

advento-h                           

   Primeiro domingo do Advento: iniciamos um novo tempo litúrgico. É tempo de preparação para a vinda do Senhor. É tempo de espera. Tempo de encontro. Encontro da Família. É tempo de Natal. Tempo de alegria. Vida nova. Novos sonhos e esperanças. É tempo de despertar. Não há mais motivos de medo. A aurora anuncia um novo Sol. Vamos abrir nossos corações. Deixemos a luz do céu entrar. O Senhor vai chegar. São quatro domingos, quatro semanas de preparação para a vinda do Menino de Belém. A cor das vestes litúrgicas é o roxo. Os personagens bíblicos são: Isaías, João Batista e a Virgem Maria.

                        Advento exige conversão, mudança interior, renovação de espírito. É tempo de novena. Novena que reúne famílias e a própria família. É momento de encontros com vizinhos de bairro e condomínios. É um novo tempo: preparar a casa, a árvore de Natal, tempo de luzes e de cores. É tempo de Paz e de alegria. É tempo de perdão e reconciliação. É tempo de amar a todos: sem distinção de raça, cor ou nível social. É tempo de reconhecer que todos têm a mesma origem. Todos somos filhos de Deus.

                        O tema principal do advento é a espera do Messias. Anunciada já no Antigo Testamento pelos Profetas, especialmente por Isaías. O tempo de espera deve ser marcado pela vigilância. O importante é estarmos preparados, pois não sabemos nem o dia e nem a hora da chegada. Devemos abrir o coração, para que o Senhor possa entrar. O Senhor virá: e como será que ele virá? Como será que ele estará vestido e em que condição social? Qual será a sua idade? Como ele se apresentará? Devemos estar prontos para acolhê-lo. A casa deve estar preparada, limpa, aberta e ser acolhedora. O Senhor certamente se apresentará na pessoa mais próxima de cada um de nós. Ele está e estará sempre ao nosso lado.

                        As condições para celebrarmos o Advento: vigiar em oração e perseverar na caridade. Ter corações leves. Romper com os vícios: do consumismo, do materialismo, das preocupações mundanas, do comprar e adquirir sem limites, do ativismo desenfreado. Superar a maldade interior, os rancores, as mágoas, os ressentimentos, as lembranças negativas do passado. O Advento é tempo de perdão, de reconciliação, de renovação espiritual. É tempo de celebrar a vida, vida nova. É tempo de renascer, florescer e frutificar. É tempo de distribuir, partilhar, de abrir portas e corações. Tu és a nossa única esperança. Vem, Senhor Jesus. Aurora do Natal.

Frei Sergio Pagan – 1º domingo do Advento de 2013.


O Papa: Com mau humor, frieza e egoísmo a Igreja não cresce; cresce somente com o amor

novembro 7, 2013

Papa FRancisco

VATICANO, 06 Nov. 13 / 02:15 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco refletiu nesta manhã na catequese da audiência geral sobre a comunhão das coisas espirituais, centrando-se nos sacramentos, nos carismas e na caridade; e explicou queIgreja cresce somente com o amor, o amor que vem do Espírito Santo e que deve vencer o mau humor, a frieza e o egoísmo nas pessoas.

Ante 50 mil pessoas reunidas na Praça de São Pedro, o Santo Padre disse que “e muitas vezes somos tão secos, indiferentes, distantes e em vez de transmitir fraternidade, transmitimos mal humor, frieza, egoísmo”.

“E com mal humor, frieza, egoísmo não se pode fazer crescer a Igreja; a Igreja cresce somente com amor que vem do Espírito Santo. O Senhor nos convida a abrir-nos à comunhão com Ele, nos sacramentos, nos carismas e na caridade, para viver de maneira digna da nossa vocação cristã!”.

O Papa Francisco explicou logo que os Sacramentos da Igreja Q“não são aparência, não são ritos, mas são a força de Cristo; é Jesus Cristo presente nos sacramentos. Quando celebramos a Eucaristia é Jesus vivo, que nos une, que nos faz comunidade, que nos faz adorar o Pai. Cada um de nós, de fato, mediante o Batismo, a Crisma e a Eucaristia foi incorporado a Cristo e unido a toda a comunidade dos crentes”.

“Todo encontro com Cristo, que nos sacramentos nos dá a salvação, convida-nos a ‘ir’ e comunicar aos outros uma salvação que pudemos ver, tocar, encontrar, acolher, e que é realmente credível porque é amor. Deste modo, os sacramentos nos impelem a ser missionários, e o empenho apostólico de levar o Evangelho a todo ambiente, mesmo naqueles mais hostis, constitui o fruto mais autêntico de uma assídua vida sacramental, enquanto é participação na iniciativa salvífica de Deus, que quer dar a todos a salvação”.

Depois de recordar que é importante batizar as crianças cedo, o Papa passou a explicar a comunhão dos carismas: “’Carismas’ é uma palavra um pouco difícil. Os ‘carismas’ são os presentes que nos dá o Espírito Santo (…) são graças particulares, dadas a alguns para fazer bem a tantos outros. São atitudes, inspirações e estímulos interiores que nascem na consciência e na experiência de determinadas pessoas, as quais são chamadas a colocá-los a serviço da comunidade. Em particular, esses dons espirituais beneficiam a santidade da Igreja e da sua missão”.

Sobre a caridade, que é o amor, o Santo Padre disse que sem esta, “mesmo os dons mais extraordinários são vãos; este homem cura o povo, tem esta qualidade, esta outra virtude… mas tem amor e caridade no seu coração? Se tem, tudo bem, mas se não tem, não serve à Igreja”.

“Sem o amor todos estes dons e carismas não servem à Igreja, porque onde não há o amor há um vazio que vem preenchido pelo egoísmo. E me pergunto: se todos somos egoístas, podemos viver em comunhão e em paz? Não se pode, por isto é necessário o amor que nos une”.

O Papa Francisco destacou logo que “o menor dos gestos de amor tem efeito bom para todos! Portanto, viver a unidade na Igreja e a comunhão da caridade significa não buscar o próprio interesse, mas partilhar os sofrimentos e as alegrias dos irmãos, prontos a levar os fardos daqueles mais frágeis e necessitados. Esta solidariedade fraterna não é uma figura retórica, um modo de dizer, mas é parte integrante da comunhão entre os cristãos”.

“Se a vivemos, nós somos no mundo sinal, ‘sacramento’ do amor de Deus. Somos uns pelos outros e somos por todos! Não se trata somente daquela caridade pequena que podemos oferecer ao outro, trata-se de algo mais profundo: é uma comunhão que nos torna capazes de entrar na alegria e na dor dos outros para fazê-las nossas sinceramente”.