Jesus escondido no irmão

julho 29, 2010

Oi gente, Paz e Bem!

Hoje quero partilhar com vocês um momento que estou vivendo  na minha família que tem sido diferente e tem me ensinado muito.

Eu tenho uma tia que tem 82 anos e que tem o mal de alzheimer, ela foi na sua juventude e idade adulta uma pessoa muito ativa, trabalhou bastante, tinha uma situação financeira excelente e morou muitos anos no Estado do Paraná, na cidade de Foz do Iguaçu, quando meu tio era vivo e trabalhava na hidroelétrica. Ela não pôde ter filhos e meu tio morreu há alguns anos. Depois da morte de meu tio, ela voltou a morar no Recife e aos poucos foi desenvolvendo a doença, começou com alguns esquecimentos e agora a doença está se desenvolvendo com muita rapidez.

É triste ver alguém que a gente quer bem e viu com tanta saúde estar num estado tão delicado… Mas, esses dias que ela está passando em minha casa, sendo cuidada por minha mãe, vejo nela a pessoa de Jesus. Quantas vezes vamos tão longe para fazermos um ato de amor, de caridade e muitas vezes as pessoas que mais precisam estão perto de nós.

Tenho visto isso em minha casa, minha tia já idosa, tão dependente, não nos conhece mais, faz as mesmas perguntas o tempo todo, nós lembramos o horário de comer, de beber água, de dar o remédio, senão ela nem lembra. Estou aprendendo muito com tudo isso, principalmente que temos de dar atenção e carinho as pessoas sem esperar nada em troca, que temos que ver em cada uma delas o próprio Cristo. Ontem, quando cheguei em casa, dei um abraço muito forte nela, dei um monte de beijos e disse muitas palavras carinhosas a ela, de repente ela me olhou com lágrimas nos olhos e me disse: “obrigada, obrigada pelo carinho”… Eu também me emocionei, pois quem mais ganhou fui eu… Sei que 5 minutos depois ela já tinha esquecido do carinho e da atenção que eu dei, mas isso não importa, como é importante dar dignidade a ela, mostrar que a amamos e temos atenção com ela, mesmo ela hoje aparentemente não tendo “nada” para dar em troca, não pensamos nisso, esse pensamento não é Cristão, Jesus veio para os “pequenos, para os “doentes” e quero terminar com um lindo pensamento de Santa Teresinha: “Eu vejo em cada pessoa Jesus escondido”…

Essa é a grande chave da convivência e do amor incondicional, ver Jesus escondido em cada pessoa que passa em nossa vida, experimente você também!

Abraço fraterno,

Fabiana Paula

Anúncios

A auto-estima e a valorização da pessoa humana – Parte II

julho 13, 2009
A auto-estima influencia tudo que fazemos, pois é o resultado de tudo que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é de fundamental importância para aumentar a auto-estima.

A auto-estima influencia tudo que fazemos, pois é o resultado de tudo que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é de fundamental importância para aumentar a auto-estima.

A auto-estima é a avaliação que um indivíduo faz de si mesmo, sendo ela positiva ou negativa e de baixo ou alto grau.

É formada ainda na infância utilizando o tratamento que se dá à criança como peça chave, ou seja, se a criança for sempre oprimida em relação a suas atitudes terá baixa auto-estima e se a criança for sempre apoiada em relação à suas atitudes terá auto-estima elevada. É importante ressaltar que a criança pode ser apoiada em momentos em que é advertida em alguma atitude, pois em momentos em que ocorrem as advertências dá-se a essa criança o devido valor e ainda a ensina a ter domínio próprio e a distinguir atitudes positivas e negativas. Ela aprenderá os valores e saberá seus limites.

A baixa auto-estima é o sentimento que se manifesta em pessoas inseguras, criticadas, indecisas, depressivas e que buscam sempre agradar outras pessoas. A auto-estima elevada em contrapartida é a condição vivida por pessoas que são elogiadas, apoiadas, autoconfiantes, que tem amor próprio, não vive em conflito e não são ansiosas e inseguras.

Por isso é tão importante o cuidado que devemos ter com nossas crianças, a atenção e tratamento, pois infelizmente muitos pais e educadores, deixam marcas negativas quando submetem seus filhos ou alunos a situações de humilhação e constrangimento.

Talvez você em sua história e vida, tenha sofrido, ouvido palavras de depreciação, de humilhação e de desvalorização.

Mas, em Jesus podemos ser curados das lembranças dolorosas que nos fazem sofrer, Jesus quer que nós sejamos libertos dessas correntes que nos aprisionam e nos sufocam e quer nos dar uma vida como filhos e filhas da luz.

Rezemos juntos então:

“Senhor Jesus, tu que conheces nossa história de vida e sabes tudo que já passamos, sabes das humilhações, constrangimentos, inseguranças e medos. Queremos colocar aos teus as palavras que foram proferidas contra nós, palavras de desprezo e de abandono .  Cura minha baixa auto-estima. Senhor quero encontrar meu verdadeiro valor, sei que valho muito, pois valho o teu sangue derramado na cruz. Começa agora Senhor uma linda obra de restauração e cura interior”. Glórias a ti Senhor!