FESTA DE SÃO PADRE PIO – 9° DIA DA NOVENA

setembro 23, 2008

 

Bom Dia meus amados irmãos e irmãs em Cristo Jesus!

Hoje nosso coração está em festa pois comemoramos a FESTA DE SÃ PADRE PIO. Em todas as partes do mundo temos celebrações em honra de Padre Pio. Nosso coração está em festa pois passamos esses nove dias em preparação a grande solenidade de hoje.

Quero agradecer a todos os que se uniram a mim em oração, mandaram seus pedidos de oração, tivemos até a presença de uma irmã da Espanha e outra da Itália. Além de centenas que acessaram o blog e que de alguma forma beberam da espiritualidade de Padre.

Tenham certeza que nossa novena não foi em vão, vocês colherão muitos frutos e espero receber os testemunhos das graças alcançadas.

Também quero dizer que ainda tenho muito a falar sobre o Padre Pio e aos poucos vou partilhando mais sobre a vida e os testemunhos.

Um forte abraço a todos e que são Padre interceda por todas as nossas necessidades.

Em Cristo Jesus,

Fabiana Paula.

Hoje veremos sobre duas grandes iniciativas do Padre Pio: O hospital Alívio do Sofrimento e os grupos de oração.

Boa leitura e não se esqueça de fazer seus pedidos de oração, clicando em comentários.

Um dos hospitais mais importantes da Itália, pela sua extensão e equipamentos de última geração, encontra-se em San Giovanni Rotondo. A Casa Alívio do Sofrimento, fundada há 50 anos por padre Pio, é uma verdadeira casa de acolhimento.

Padre Pio amava definir o hospital Casa Alívio do Sofrimento como “a pupila dos meus olhos”. No dia 05 de maio de 1956, em ocasião do discurso de inauguração, ao fim de um longo caminho de obstáculos de diversos gêneros, o Santo de Pietrelcina, visivelmente comovido e feliz, dizia ao grande número de pessoas que estavam presentes:

“Senhores e irmãos em Cristo, a Casa Alívio do Sofrimento está pronta. Agradeço aos benfeitores que, de diversas parte do mundo, colaboraram. Esta é uma criatura que a Divina Providência, com a ajuda de vocês, criou.”

Era a realização de um sonho por ele cultivado, desde há muito tempo, depois de ter visto a triste situação de tantos doentes que, naqueles anos dolorosos da guerra e de pós-guerra, não tinham assistência adequada. As crônicas nos dizem que padre Pio já tinha pensado em criar um hospital em 1940, chamando-o, na época de seu projeto, de “Casa Alívio do Sofrimento”, mas a declaração de guerra de 10 de junho de 1940 impediu tudo. Só em 1946 ele pôde constituir a sociedade encarregada de iniciar os trabalhos. A princípio, foi inaugurada com 300 leitos. Hoje, o hospital já possui 1000 leitos e, a cada dia, surgem outras necessidades.

O padre de Pietrelcina quis colocar no hospital os melhores materiais de construção. As paredes todas são decoradas com mosaicos manuais feitos um a um pelas mulheres da região. Há pilares de mármore com diversas cores, imagens sacras, capelas, flores e quadros. Este conjunto artístico gera a sensação de bem-estar, tornando-o, de fato, uma casa para o doente em tratamento.

Hoje, o hospital atende cerca de 50 mil pacientes de diversas partes da Itália em busca do alívio de suas dores. Eles recebem não apenas o atendimento médico, mas a atenção e o amor de todos aqueles que lá trabalham.

Informações Gerais sobre os “GRUPOS DE ORAÇÃO” instituídos por PADRE PIO

Padre Pio recomendava a todos que rezassem sempre. Seus filhos e filhas espirituais começaram a reunir-se para rezarem juntos e, assim, surgiram grupos espontâneos de fiéis ligados ao hospital fundado por Padre Pio: a “Casa Sollievo della Sofferenza”. Padre Pio aconselhava, dirigia e estabelecia os critérios precisos para esses grupos, que deviam seguir meticulosamente sua orientação.

A sede do “Centro dos Grupos de Oração” fica na “Casa Sollievo della Sofferenza”, em San Giovanni Rotondo – Itália.

O “Centro dos Grupos de Oração” cuida de tudo o que se refere à formação de novos “Grupos de Oração”, verificando que tudo esteja rigorosamente de acordo com o Estatuto.

O “Centro dos Grupos de Oração” recebe os relatórios de atividades e notícias relativas aos “Grupos de Oração” do mundo todo e se mantém em constante contato com todos os “Grupos de Oração”: assiste-os em suas iniciativas, fornece-lhes informações e publicações, encoraja-os e orienta-os. Além disso, envia-lhes instruções e informações, mediante circulares periódicas. O Diretor Geral dos “Grupos de Oração” está sempre atento a tudo o que diz respeito a seus problemas de organização e suas iniciativas.

Segundo dados estatísticos do “Centro dos Grupos de Oração”, existem no mundo todo 2156 “Grupos de Oração” regularmente registrados. Nesse número não estão incluídos os “Grupos de Oração” ainda em formação. No Brasil há quatro “Grupos de Oração” (em Brasília, no Rio de Janeiro e em São José do Rio Preto).

Basicamente, para se constituir um “Grupo de Oração” é necessário um grupo de fiéis que queira reunir-se para uma oração comunitária e um sacerdote que os oriente com a aprovação do Bispo; que se reúna numa igreja periodicamente ao menos uma vez por mês, sempre em dia fixo, para assistir à missa, rezar, meditar e escutar a palavra de Deus.

Os “Grupos de Oração” são chamados a fazer caridade de forma eficaz e atuante para alívio dos sofredores e necessitados, como ação prática de amor a Deus; e a cuidar de sua formação espiritual, aprofundando-se na doutrina católica.

Para ainda maior benefício da formação espiritual dos “Grupos de Oração”, além dos encontros mensais são também propostos outros encontros entre os Grupos.

A família espiritual envolvida em oração pela devoção a Padre Pio é tão grande que abrange sacerdotes, religiosas e leigos de todas as idades.

O novo Estatuto dos “Grupos de Oração”, aprovado pela Santa Sé em 3 de maio de 1986, reafirma a finalidade e os princípios básicos assinalados por Padre Pio a seus “Grupos de Oração” desde o início de sua constituição.

Os “Grupos de Oração” devem distinguir-se por sua fidelidade à Igreja, ao Papa, aos Bispos; pela formação cristã integral e pela vida de oração; pela caridade generosa com os sofredores, segundo a orientação de Padre Pio.  A estrutura organizacional, em plena harmonia com a estrutura hierárquica da Igreja, e com a presença absolutamente necessária do Sacerdote Diretor Espiritual, nomeado pelo Bispo, garante a formação e a adesão doutrinária do “Grupo de Oração” às diretivas do magistério da Igreja.

O certificado de adesão ao “Centro dos Grupos de Oração” na “Casa Sollievo della Sofferenza”, é o sinal externo da união do “Grupo de Oração” ao “Centro dos Grupos de Oração” instituído por Padre Pio, ao qual todos os “Grupos de Oração” devem enviar periodicamente um relatório de suas atividades, de modo que possa ser redigido um relatório geral anual.

Essa ligação especial com a Santa Sé e com o Santo Padre constitui um constante compromisso da Direção Geral dos “Grupos de Oração” de atuar em plena conformidade com a orientação do Santo Padre.
Fonte: http://www.padrepiogroup.com/
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
Para informações adicionais sobre os “Grupos de Oração”, escreva-nos ou dirija suas perguntas específicas diretamente ao “Centro dos Grupos de Oração” da “Casa Sollievo della Sofferenza” em San Giovanni Rotondo, no seguinte endereço:

Centro Gruppi di Preghiera (Centro dos Grupos de Oração)
Casa Sollievo della Sofferenza
Viale Cappuccini
71013 San Giovanni Rotondo (Foggia)

Italia

telefone: (39) (0882) 410-252

official website: www.operapadrepio.it

Novena 9° Dia

Humilde Padre Pio de Pietrelcina, Tu que és verdadeiramente amado pela Santa Madre Igreja; Roga à Deus, Nosso Senhor, ao Senhor das messes, para que mande trabalhadores a sua santa obra, e dê a cada um deles segundo o seu santo trabalho; De maneira que tenhamos no mundo, sacerdotes santos; Que estes obtenham a força e a inspiração divina. Ao mais, nós te rogamos à intercessão junto a Santíssima Sempre Virgem Maria; Para que conduza todos os homens a uma unidade de cristãos, reunidos na grande casa de Deus; Para que a Santa Igreja seja o Farol de luz e salvação, neste mar de tempestades que é a vida de hoje.

« Sempre se mantenha unido a Santa Igreja Católica, porque somente ela pode salvar-te, porque somente ela possui o Jesus Sacramentado, que é o verdadeiro príncipe da paz». Padre Pio

O que Deus fez através da intercessão do Padre Pio na sua vida? Clique em comentários e deixe seu testemunho.

 COROA AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

1 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!” Eis que bato, procuro e peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

2 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, qualquer coisa que pedis ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!” Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

3 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!” Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!  

Oração: Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe. São José, Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Rezar a Salve Rainha.

Pai Nosso Ave Maria e Gloria ao Pai.

 

Anúncios

Novena a São Padre Pio – 8° Dia

setembro 22, 2008

Bom Dia meus irmãos na fé, Paz e Bem !

Hoje seguimos em nosso 8° dia da novena a São Padre Pio e hoje antes de iniciarmos a novena veremos um ponto que acompanhou o Padre Pio por toda a sua vida: A perseguição do mal.

Desde muito pequeno Padre Pio era perseguido pelo maligno que tentava aterrorizá-lo, pois sabia que ele era um santo e que seria um grande homem de Deus.

Padre Pio tinha uma frase que usava sempre e que afastava o mal: VIVA JESUS.

Que possamos hoje dizer com nossa voz, afastando toda a tentação do inimigo de perto de nós: VIVA JESUS!

Um abraço e uma excelente semana com a intercessão de Padre Pio.

Um certo dia Padre Pio foi confessar-se e procurando seu diretor espiritual começou a contar-lhe de seu desejo de santidade, de tornar-se a cada dia um frade mais orante. Seu diretor espiritual então começou a dar-lhe este conselho: “Pio, você não deve rezar tanto, mortificar seu corpo dessa forma, nem tão pouco jejuns tão rigorosos. Reze menos, jejue menos, faça menos penitências… Naquele momento Padre Pio entendeu que aquele nunca poderia ser o Padre Pio, então ele gritou: VIVA JESUS! Naquele momento o seu “confessor” desaparece e só fica o cheiro de enxofre. Assim Padre Pio entendeu que o inimigo se “vestiu” de confessor para tentar frear a sua grande sede de Deus e de santidade.

O diabo existe e seu papel ativo não pertence ao passado e não pode ser reduzido ao espaço da fantasia popular. Na realidade, o diabo continua a induzir os homens ao pecado mesmo hoje. Por tal razão a atitude do discípulo de Cristo frente a Satanás tem que ser de vigilância e de luta e não de indiferença. Na realidade a mentalidade de nosso tempo relegou a figura do diabo à mitologia e ao folclore. Baudelaire afirmava justamente que a obra-prima de Satanás, nos tempos modernos é induzir as pessoas a não acreditarem na sua existência. Conseqüentemente não é fácil imaginar que Satanás deu mostras da sua existência mesmo quando ele foi forçado a se expor para afrontar o Pe. Pio em “duros combates”. Tais batalhas eram brigas sangrentas, como foi escrito em muitas cartas que Pe. Pio enviava aos seus diretores espirituais.

Em 1906 aconteceu um dos primeiros contatos que Pe. Pio teve com o príncipe do mal. Pe. Pio tinha retornado ao convento de Sant’Elia de Pianisi. Uma noite de verão em que ele não conseguia dormir por causa do grande calor ouviu o barulho dos passos de alguém, que no quarto vizinho, caminhava para lá e para cá. “O pobre Anastasio não pode dormir como eu.”, pensou Pe. Pio. ” Quero chamá-lo, pois, pelo menos conversamos um pouco “. Ele foi até a janela e chamou o confrade mas sua voz permaneceu presa na garganta: no parapeito da janela vizinha, um monstruoso cão se apoiava. Assim contava o próprio Pe. Pio: “Vi horrorizado entrar pela porta um enorme cão feroz de cuja boca saia muita fumaça. Eu caí de bruços na cama e ouvi o que ele dizia: “é este, é este!”. Ainda naquela posição vi a fera pular sobre o parapeito da janela e de lá lançar-se sobre o telhado da frente para em seguida desaparecer. 

“O Diabo submeteu Padre Pio à tentações em todos os sentidos. Padre Agostino confirmou que o diabo apareceu a ele de diferentes formas: “O diabo apareceu como meninas jovens que dançavam nuas, em forma de crucifixo, como um jovem amigo  dos monges, como o Pai Espiritual, como o Padre Provinciano, como Papa Pio X, como o Anjo da Guarda, como São Francisco e como Nossa Senhora. O diabo também apareceu nas suas formas horríveis, com um exército de espíritos infernais. Às vezes não havia nenhuma aparição, mas Padre Pio estava ferido, ele era torturado com barulhos ensurdecedores, cuspido etc. Padre Pio teve sucesso livrando-se destas agressões ao invocar o nome de Jesus.

 

As lutas entre Padre Pio e Satanás ficaram mais duras quando Padre Pio livrou as almas possuídas pelo Diabo. Mais de uma vez, falou ao Padre Tarcísio de Cervinara que, antes de ser exorcizado, o Diabo gritava: “Padre Pio você nos dá mais preocupação que São Miguel” e também: “Padre Pio, não aliene as almas de nós e nós não o molestaremos”. 

Vejamos como o Padre Pio descreveu nas cartas que enviou aos seus diretores espirituais, as agressões do Diabo.

 

Carta para Padre Agostino, de 18 de janeiro de 1912. –

“… O Barba Azul não quer ser derrotado.” Ele chegou a mim assumindo todas as formas. Durante vários dias, vem visitar-me com seus espíritos infernais armados com bastões de ferros e pedras. O pior é que eles vêm com os seus próprios semblantes.  Várias vezes eles me tiraram da cama e me arrastaram pelo quarto. Mas Jesus, Nossa Senhora, o Anjo da Guarda, São José e São Francisco estão freqüentemente comigo.”

(PADRE PIO DA PIETRELCINA: Epistolario I° (1910-1922) a cura di Melchiorre da Pobladura e Alessandro da Ripabottoni – Edizioni “Padre Pio da Pietrelcina” Convento S.Maria delle Grazie San Giovanni Rotondo – FG)

Carta para Padre Agostino 5 de novembro 1912

Querido Padre, esta é a segunda carta, graças a Deus, e segue o mesmo destino da anterior. Eu estou seguro que Padre Evangelista já o informou sobre a nova guerra que os apóstatas impuros estão fazendo contra mim. Meu Padre, eles não podem vencer minha constância. Eu lhe informo sobre as armadilhas que eles gostam de me induzir me privando de suas orientações. Eu encontro nas cartas meu único conforto; mas para glorificar Deus e confusão deles, eu os agüentarei. Eu não posso explicar como eles estão me pegando. Às vezes eu penso que vou morrer. Sábado pensei que eles realmente queriam me matar, eu não sabia a que santo pedir ajuda; Eu me dirigi a meu Anjo da Guarda suplicando ajuda e depois de esperar longo tempo, finalmente ele voou ao redor de mim e com sua voz angelical cantou hinos a Deus. Então uma dessas cenas habituais aconteceu; Eu ralhei severamente porque ele tinha me feito esperar tanto pela sua ajuda, apesar de que o tinha chamado urgentemente, e por  castigo eu não quis olhar para sua face, eu queria que ele recebesse mais um castigo de mim e quis  escapar, ele me localizou chorando e me levou, até que o vi, encarei fixamente  e vi o que ele sentia. 

(PADRE PIO DA PIETRELCINA: Epistolario I° (1910-1922) a cura di Melchiorre da Pobladura e Alessandro da Ripabottoni – Edizioni “Padre Pio da Pietrelcina” Convento S.Maria delle Grazie San Giovanni Rotondo – FG)

 

Carta para Padre Agostino datada de 18 de novembro de 1912 –

“O inimigo não quer me deixar só, me bate continuamente. Ele tenta envenenar minha vida com as armadilhas infernais. Ele se perturba muito porque eu lhe conto estes fatos. Ele me sugere não lhe contar os fatos que acontecem entre ele e eu. Ele me pede que narre as visitas boas que recebo; na realidade ele diz que você gosta de só destas histórias. O pastor esteve informado da batalha que eu travo com estes demônios e com referência às cartas, ele me sugeriu ir até ele abrir a carta assim que tivesse chegado. E quando abri a  carta junto do pastor, achamos a carta suja de tinta. Era a vingança do diabo! “__Eu não posso acreditar que você me tenha enviado a carta suja porque você sabe que eu não enxergo bem.” No princípio nós não pudemos ler a carta, mas depois de sobrepor o Crucifixo à carta , tivemos sucesso na leitura, até mesmo não sendo capazes de ler letras pequenas.

(PADRE PIO DA PIETRELCINA: Epistolario I° (1910-1922) a cura di Melchiorre da Pobladura e Alessandro da Ripabottoni – Edizioni “Padre Pio da Pietrelcina” Convento S.Maria delle Grazie San Giovanni Rotondo – FG)

 

Satanás foi além de todos os limites da provocação com Padre Pio; até lhe disse que era um penitente.

Este é o testemunho do Padre Pio:

“Um dia, enquanto eu estava ouvindo confissões, um homem veio para o confessionário onde eu estava. Ele era alto, esbelto, vestido com refinamento, era cortês e amável. Começou a confessar seus pecados, que eram de todo tipo: contra Deus, contra os homens e contra o moral. Todos os pecados eram aberrantes! Eu fiquei desorientado com todos os pecados que ele me contou, e respondi ‘ e lhe trago a Palavra de Deus, o exemplo da Igreja e o moral dos Santos”, mas o penitente enigmático se opôs às minhas palavras justificando, com habilidade extrema e cortesia, todo o tipo de pecado”. Ele desabafou todas as ações pecadoras e tentou me fazer entender normal, natural e humanamente compreensível todas as ações pecadoras. E isto não só para os pecados que eram horríveis contra Deus, Nossa Senhora e os Santos. Ele foi firme na argumentação dos pecados morais tão sujos e repugnantes. As respostas que me deu, com fineza qualificada e malícia, me surpreenderam. Eu me perguntei: Quem ele é? De que mundo ele vem? E eu tentei olhar bem para ele, ler algo na face dele. Ao mesmo tempo me concentrei em cada palavra dele para dar-lhe o juízo correto que merecia. Mas de repente através de uma luz interna vívida e brilhante eu reconheci claramente que era ele.Com tom definido e imperioso lhe falei: “_Diga, Viva Jesus para sempre, Viva Maria eternamente” Assim que pronunciei estes doces e poderosos nomes, o Satanás desapareceu imediatamente dentro um zigue-zague de fogo deixando um fedor insuportável.”

 

Don Pierino Galeone estava presente ao mesmo episódio. Ele é um padre e um dos filhos espirituais do Padre Pio.

Dom Pierino conta:

“Um dia, Padre Pio estava no confessionário, coberto por duas cortinas. As cortinas do confessionário não estavam fechadas e eu tive oportunidade de ver o Padre Pio. Os homens, enquanto se preparavam, se posicionaram em uma fila única. Do lugar onde eu estava lia o Breviário e, às vezes, erguia o olhar para ver o Padre. Pela porta pequena da igreja, entrou um homem. Ele era bonito, com olhos pequenos e pretos, cabelo grisalho, com uma jaqueta escura e calças compridas. Eu não quis me distrair e continuei recitando o breviário, mas uma voz interna me falou: Pare e olhe! “Eu parei e olhei para Padre Pio. Aquele homem parou em frente do confessionário. E depois que o penitente anterior foi embora desapareceu imediatamente entre as cortinas. Estava em pé, de frente para o Padre Pio . Então eu não vi mais aquele homem de cabelo grisalho. Depois que alguns minutos o vi penetrando no chão. No confessionário, na cadeira onde Padre Pio estava sentado, vi Jesus em seu lugar. Ele era loiro, jovem e bonito e ele parecia fixo naquele homem que penetrou o chão. Então vi Padre Pio surgir novamente. Ele voltou a tomar seu assento, era semelhante a Jesus. Pude então ver claramente o Padre Pio. E imediatamente ouvi sua voz: Se apressem! Ninguém notou este acontecimento e todos permanecemos onde estávamos”

 

Novena 8° Dia

Puríssimo Padre São Pio de Pietrelcina, Tu que quisestes muito bem aos teus filhos espirituais. Muitos dos teus filhos tem sido comprados por ti com o preço do teu sangue. Também nos concedes a nós que não te conhecemos pessoalmente, de consideramos como teus filhos espirituais. Com tua paternal proteção, com tua santa orientação, com a força que conseguiras para os outros filhos de Deus, podermos, no momento da morte, encontra-te nas portas do Paraíso, esperando a nossa chegada.

« Se me fosse possível, queria conseguir de Deus somente uma coisa, ‘que me disse-se Vá para o Paraíso’ queria conseguir esta graça ‘Senhor, não me deixe ir ao Paraíso até que o último dos meus filhos, a última das pessoas que me foram confiadas, tenha entrado antes que eu ». Padre Pio

Antes de continuar rezando clique em comentários e deixe os seus pedidos de orações.

 COROA AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

1 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!” Eis que bato, procuro e peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

2 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, qualquer coisa que pedis ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!” Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

3 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!” Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

Oração: Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe. São José, Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Rezar a Salve Rainha.

Pai Nosso Ave Maria e Gloria ao Pai.

Deixe em Comentários seu pedido de oração ou seu testemunho

 


setembro 20, 2008

Bom Dia irmãos em Cristo Jesus!

Paz e Bem a todos os corações!

Chegamos ao 6ºdia de nossa novena e seguimos firmes, pedindo a intercessão de nosso amado Padre Pio, para que conforme a vontade do Bom Deus, sejamos atendidos em nossas súplicas.

Deus abençoe a todos e um ótimo sábado! Até amanhã!

Com carinho,

Fabiana Paula.

Hoje conheceremos mais sobre os “milagres” que acompanharam a vida do Padre Pio

É muito difícil estabelecer uma definição para a palavra “milagre”. Os Milagres são considerados expressões do sobrenatural. Nós também podemos dizer que um milagre é um fenômeno que ocorre contrário as leis naturais e obedecem a uma força superior: a de Deus. A vida do Padre Pio é cheia de milagres. Mas nós temos que prestar atenção à natureza do milagre que é sempre divino. Desta maneira o Padre Pio sempre convidou as pessoas a  agradecer Deus, verdadeiro autor dos milagres. 

Vamos aos testemunhos:

O primeiro milagre atribuído ao do Padre Pio, aconteceu em 1908. Naquela época ele morava no convento de Montefusco. Um dia ele decidiu ir a floresta para colher castanhas em uma bolsa. Ele enviou esta bolsa para sua tia Daria em Pietrelcina. Ela sempre foi muito afetuosa para com ele. A sua tia recebeu a bolsa e comeu as castanhas e depois guardou-a como lembrança. Poucos dias depois sua tia Daria estava procurando algo em uma gaveta onde o seu marido normalmente guardava pólvora. Era noite e ela estava usando uma vela quando de repente a gaveta pegou fogo. O fogo atingiu Tia Daria e num instante, ela pegou a bolsa que tinha as castanhas de Padre Pio e a pôs na sua face. Imediatamente sua dor desapareceu e não ficou nenhuma ferida ou queimadura na sua face.

Uma vez no convento do Padre Pio, um frade deixou de colocar hóstias suficientes para a celebração, pois havia poucas disponíveis. Mas depois das confissões Padre Pio pegou as hóstias começou a entregar a Sagrada Comunhão às pessoas e ao término da celebração sobraram muitas hóstias, mais do que eles tinham antes. 

Sra. Cleonice Morcaldi, filha espiritual do Padre Pio disse: “Durante a Segunda Guerra Mundial meu sobrinho estava prisioneiro. Nós não tínhamos recebido notícias durante um ano e todo mundo acreditou que ele havia morrido. Os Pais dele pensavam mesma coisa. Um dia a mãe dele foi ao Padre Pio e se ajoelhou em frente ao frade que estava no confessionário e disse: “Por favor, diga-me se meu filho está vivo. Eu não vou embora se você não me falar. Padre Pio simpatizou-se com ela e tendo piedade de suas lágrimas disse: “Levante-se e fique tranqüila”. Alguns dias depois, eu não pude resistir  diante da dor dos Pais, e assim decidi pedir um milagre para Padre Pio. Eu disse: “Padre, eu vou escrever uma carta a meu sobrinho Giovannino. Eu só escreverei o nome dele no envelope por que nos não sabemos onde ele está. Você e seu Anjo da Guarda levarão a carta até ele” Padre Pio não respondeu. Eu escrevi a carta  e pus em minha mesa, de noite, para entrega-la na manhã seguinte ao Padre Pio. Ao amanhecer para a minha grande surpresa e medo a carta não estava mais lá. Eu fui correndo até o Padre Pio para lhe agradecer e ele me disse: “Dê graças a Nossa Senhora”. Quase quinze dias depois nosso sobrinho respondeu a carta. Então toda nossa família ficou contente, dando graças a Deus e ao Padre Pio”.

Testemunho de uma mãe: “Minha primeira filha, nasceu em 1953 quando tinha um ano e meio; o Padre Pio salvou a sua vida em forma súbita e milagrosa. Na manhã de 06 de Janeiro de 1955 meu marido e eu estávamos na igreja assistindo à Santa Missa e nossa filha estava em casa com o avô dela. De repente um acidente aconteceu, e nossa filha se queimou com uma panela de água quente. A queimadura era tão grande quanto séria; o atingiu desde estômago até a parte de atrás. O doutor recomendou para a hospitalizá-la imediatamente; porque ela poderia morrer devido ao estado de gravidade suprema… Por isto ele não nos deu nenhum medicamento. Desesperada ao ver sofrendo a minha filha, nisso que o doutor se foi; eu invoquei fortemente o Padre Pio que entrevisse urgentemente. Enquanto eu estava pronta para levá-la para o hospital, já era quase meio-dia; quando de repente a menina que estava só no quarto me chamou mãe, mãe olhe eu já não tenho nenhuma ferida”. E quem desapareceu suas feridas? eu perguntei amedrontada e com grande curiosidade. Ela respondeu. “Mãe o Padre Pio veio, e ele curou minhas feridas pondo suas mãos sagradas em minha queimadura”. Realmente para surpresa de todos, não havia nenhum sinal ou marca que havia alguma queimadura; o corpo de minha filha era totalmente saudável, e pensar que alguns minutos antes que o médico a condenou.

Os camponeses de San Giovanni Rotondo se lembram com grande felicidade o evento seguinte: Estavam na primavera, as árvores de amêndoas floridas, enquanto estavam prometendo uma boa colheita. Mas infelizmente milhões de lagartas vorazes chegaram e elas devoraram as folhas e as flores, não deixaram se quer as cascas. Depois de dois dias tentando parar aquela invasão os camponeses estavam muito preocupados, porque para muitos deles as amêndoas eram o único recurso econômico – eles decidiram contar ao Padre Pio o problema. O Padre Pio teve uma bela visão das árvores pela janela dele no convento e ele decidiu as abençoar. Ele vestiu os vestuários sagrados e ele começou a rezar. Quando terminou, ele pegou a água benta e fez o sinal da Cruz, em direção para as árvores. Imediatamente as lagartas desapareceram, e no dia seguinte que as lagartas tinham desaparecido, as árvores de amêndoas, pareciam ter os brotos novamente. Era um desastre; a colheita estava perdida.  O que aconteceu então é realmente incrível!  Nós tivemos a colheita mais abundante. Como é possível que nós tivemos uma colheita mais abundante a que aquelas que nós normalmente tivemos? Nunca, em tempos normais nós tínhamos tido uma colheita deste modo. Os cientistas nunca puderam dar uma explicação a este fenômeno. 

Era o mês de maio em 1925.  Uma moça, chamada Maria, teve um pequeno bebê, e sentia-o doente desde o seu nascimento, o que a deixava muito preocupada. Após uma consulta ao médico, foi-lhe dito que a criança tinha uma doença muito complexa. Não havia nenhuma esperança para o bebê: ele não poderia se recuperar. Então, Maria decidiu ir de trem para a cidade de São Giovanni Rotondo. Mesmo vivendo em um pequeno povoado ao sul de Puglia (uma região muito pobre no sul da Itália), tinha ouvido alguns rumores em relação ao padre Pio, um frade que apresentava os estigmas, como Jesus Cristo, e que fazia milares, recuperava os doentes e dava esperança para as pessoas deseperadas; este relatos despertaram em Maria uma grande fé e esperança, e imediatamente iniciou a viagem, mas durante o trajeto o bebê morreu. Ela velou aquele pequeno corpo a noite inteira e, ao amanhecer, colocou-o numa bolsa e fechou-a. Após Maria ter perdido o filho, chegou ao convento de São Giovanni Rotondo. Ela não tinha mais nenhuma esperança! Mas não tinha perdido a fé. À tarde, após muitos esforços, estava em frente ao padre Pio. Conseguiu isto ficando na fila das pessoas que esperavam para confessar com o religioso. Continuava carregando a mala que continha o cadáver do seu filho, que havia morrido há quase 24 horas. Maria ajoelhou-se diante do sacerdote, chorou deseperadamente suplicando ajuda ao padre Pio. Ele a olhou piedosamente. A mãe abriu a mala e mostrou o cadáver de seu filho ao padre Pio. O pobre padre se condoeu profundamente com a tristeza daquela mãe. Ele tomou o pequeno corpo e pôs as mãos estigmatizadas na cabeça do bebê, e então orou voltado ao céu. Depois de um tempo, a pobre criatura estava novamente viva. Um gesto, um movimento dos pés, os braços… parecia que dormia e simplemente tinha acordado depois de um longo sono. Falando com a mãe ele disse: “Mãe, por que você está chorando? Seu filho está dormindo!” A mãe e os gritos da multidão encheram a igreja. Todo o mundo falava em milagre!

Não era necessário repetir a mesma pergunta a padre Pio, mesmo que mentalmente. O marido de uma boa mulher estava muito doente. A senhora corre para o convento, mas ela se perguntava: “Como chegar ao padre Pio?” Ela teria que esperar pelo menos três dias se quisesse conhecê-lo para uma confissão. Assim, durante a missa ela caminhava de um lado para o outro, contando para Nossa Senhora das Graças qual era o seu problema e pedindo, ao mesmo tempo, a ajuda do padre Pio. Assim, após o término da missa, cruzou novamente a igreja para falar com o padre Pio. Alcançou-o, finalmente, num corredor onde ele normalmente passava. Ao vê-la, padre Pio disse: “Mulher com pouca fé, quando você vai parar de me pedir ajuda? Você pensa que eu sou surdo? Você já me falou isto cinco vezes quando você estava na minha frente, atrás de mim, do meu lado direitoo e do meu lado esquerdo. Eu entendi! Eu entendi!… Vá para casa! Tudo está bem”. De fato, ela encontrou o seu marido curado.

Novena 6º Dia

Obediente São Pio de Pietrelcina, tu amastes aos enfermos mais do que a ti mesmo vendo neles Jesus. Tu que em nome do Senhor operaste milagres de curas no corpo, devolvendo a esperança de uma vida e renovamento no Espírito. Roga a Senhor a fim de que todos os enfermos, por intercessão de Maria Santíssima, possam experimentar teu potente patrocínio e através da cura corporal possam tirar vantagens espirituais para agradecer e louvar o Senhor Deus eternamente.

“Se depois eu sei que uma pessoa está aflita, seja na alma ou no corpo, o que eu não faria junto do Senhor para vê-la livres dos seus males? Com prazer me carregaria para vê-la salva de todas as suas aflições, cedendo em seu favor os frutos de tais sofrimentos, se o Senhor mo permitisse”. Padre Pio

Antes de continuar rezando clique em comentários e deixe os seus pedidos de orações.

 COROA AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

1 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!” Eis que bato, procuro e peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

2 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, qualquer coisa que pedis ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!” Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

3 – Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade, vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!” Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça… Pai Nosso Ave Maria e Glória. Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

Oração: Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe. São José, Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Rezar a Salve Rainha.