Músicos segundo o coração de Deus – Advento, na espera do Glória.

dezembro 3, 2014

mulher rezando 1homem rezando 1
Queridos amigos e irmãos músicos, estamos no tempo litúrgico do Advento que dá inicio ao calendário litúrgico de nossa Igreja e como é importante que estejamos em unidade com esse tempo. Mergulhando no convite a conversão, a vida de oração, leituras da Bíblia e as práticas religiosas oportunas dessa época.

Importante também verificar os ricos detalhes desse tempo e na nossa missão de ministros de música, ajudar as pessoas a participarem também.

A cor do advento é a cor roxa, visível em todos os paramentos litúrgicos, um convite a penitência e conversão. A única exceção é no terceiro domingo, onde é usada a cor rosa. O motivo é para lembrarmos a alegria pela vinda de Jesus que está próxima. O diretório da liturgia diz que o tempo do advento deve ser celebrado com sobriedade e discreta alegria, não se canta o glória, para que no natal possamos nos unir aos anjos entoando esse hino para celebrar a chegada do Senhor, por isso também as flores e os instrumentos sejam usados com moderação. Mas, atenção à discrição proposta pelo advento não significa uma “tristeza”, muito pelo contrário, quando estamos esperando alguém que amamos muito, nosso aspecto é de alegria, de uma boa ansiedade e preparação para a chegada dessa pessoa especial. Assim é no advento. Observar as leituras do dia, nos ajuda na escolha das canções para as missas, lembrando sempre o tema da vigilância, da espera, da vinda do senhor que permeiam a liturgia da palavra.

Além dos aspectos litúrgicos próprios desse tempo, é muito importante que cada ministro de música faça sua preparação individual, beba da espiritualidade própria desse tempo que é a vigilância e a espera no Senhor. ORAÇÃO+CONFISSÃO+REFLEXÃO+ATITUDES CONCRETAS DE AMOR AO PRÓXIMO, além daquilo que o Senhor tocar em seu coração. Há inspirações que Jesus inspira de forma particular e que devemos estar sensíveis
Só podemos dar aquilo que já temos, por isso para ajudar as pessoas nesse tempo, precisamos em primeiro lugar estarmos conectados com a proposta do Advento e assim a partir de nós mesmos chegarmos até o outro.

O Papa Francisco em suas catequeses tem nos exortado a sermos vigilantes em nossas atitudes interiores, ele nos disse na missa presidida da Capela Santa Marta no Vaticano no dia dois de dezembro passado, que Só se pode compreender o mistério de Jesus percorrendo o caminho da humildade e da mansidão.

Caminho esse que requer um esforço diário e contínuo com os olhos sempre voltados para o Senhor. Ouvir o Senhor através da sua Palavra, das leituras propostas nesse tempo. Além de uma reflexão do que posso melhorar como filho de Deus e como ministro de música. O que posso alcançar mais em minha espiritualidade para melhorar ainda mais a minha musicalidade.

Que nosso advento seja um tempo especial de encontro com Deus e com os irmãos e que nosso ministério seja fecundado pelas práticas espirituais e enriquecido pelo menino Jesus que é mando e humilde de coração.

Devemos abrir e purificar o nosso interior para dar espaço ao Salvador…
A visita mais esperada e aguardada … é a Luz, é Jesus…. é Amor encarnado!

Vem, Senhor Jesus!

Fraternalmente,
Fabiana Paula

Anúncios

Epifania do Senhor

janeiro 6, 2012

Olá povo de Deus!

Hoje comemoramos a Epifania do Senhor, chamada também de “Festa de Reis” e li no portal Canção Nova uma excelente matéria que nos ajudará a um entendimento bíblico-teológico e como não dizer litúrgico dessa data tão importante para nós cristãos.

Abraço fraterno,
Fabiana

Epifania do Senhor, onde a estrela parou –  Que tenhamos atitudes benditas de humildade


Com a festa de Epifania, a Igreja celebra a manifestação de Jesus ao mundo. Epifania, palavra de origem grega, significa “manifestação externa, aparecimento”. No mundo helenista, a palavra era usada para exprimir a chegada de um imperador em visita aos territórios de seu domínio. O uso tradicional desta palavra, para indicar esta narrativa do nascimento de Jesus, em Mateus, induz a uma interpretação gloriosa deste nascimento.

Mateus apresenta Jesus como a luz e a glória de Deus para o povo de Israel, sendo a Ele que os povos vêm em adoração, em uma perspectiva universalista, a qual está presente também no pensamento de São Paulo, na segunda leitura do domingo da Epifania do Senhor.

A menção da estrela que guia os Reis Magos é uma alusão à estrela de Jacó, que, depois, se transformou na estrela de Davi, com seis pontas e doze lados, associando Jesus ao messianismo davídico. Assim também se dá com o nascimento em Belém, que era tida como a terra de origem de Davi. Todos estes acentos messiânicos o evangelista os fazia para convencer sua comunidade de cristãos originários do judaísmo que, em Jesus, se realizavam as suas expectativas messiânicas, conforme a tradição do Antigo Testamento.

A estrela que guiou os Reis Magos parou num humilde presépio, onde nascera o Menino Jesus e onde Maria e José permaneceram por algum tempo, cuidando, contemplando e adorando o Menino-Deus. A estrela leva a Jesus. O ambiente é rústico, simples e pobre, mas a estrela indica a grandeza do Filho de Deus, que se tornou humano para que nós pudéssemos nos tornar divinos.

Na nossa vida, o Espírito Santo também se faz estrela, conduzindo-nos a Jesus. Que cada um de nós, como os Reis Magos, aprenda a seguir, com admiração, interesse e amor essa estrela que sempre quer brilhar para nós.

Neste nosso primeiro artigo do ano da graça de 2012, quero expressar meu agradecimento a todos os que me acompanham, partilhando a Palavra de Deus, conforme nos exortou o Papa Bento XVI para que usássemos de todos os aeropágos para pregar o Evangelho de Jesus Cristo.

Que tenhamos, nesta solenidade, as atitudes benditas de humildade, solidariedade, alegria, serviço fraterno. Eis a lição que o Cristo do presépio, o Cristo da Epifania, vem trazer para nós. Somente colocando em prática a Sua mensagem é que saberemos construir e merecer a felicidade eterna, que pode ser vivida ainda aqui neste mundo. A estrela para em Jesus. Vamos, como os simples pastores ou como os Reis Magos, seguir essa estrela, que nos faz construir a paz e o amor.

Que no ano de 2012, sejamos mais fraternos, solidários vivendo sempre à luz de Cristo, o Redentor, que se manifesta ao mundo para que, no Seu seguimento, sejamos homens e mulheres mais gente.

Dom Eurico S. Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=12617