O espelho de Gandhi

junho 25, 2012

Olá meus queridos, Graça e Paz!

Li esse pequeno texto do grande sábio indiano Mahatma Gandhi, sei que ele não  era cristão, mas achei tão sábias suas palavras que podem ser lidas e vividas por pessoas de qualquer religião.

Espero que gostem também. A todos uma Feliz e Santa semana!

Fraternalmente,

Fabiana

O Espelho de Gandhi

Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos. Ele respondeu:
“A Política, sem princípios; o Prazer, sem compromisso; a Riqueza, sem trabalho; a Sabedoria, sem caráter; os negócios, sem moral; a Ciência, sem humanidade; a Oração, sem caridade.”
E continuou:
“A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável; que as pessoas são tristes, se estou triste; quetodos me querem, se eu os quero; que todos são ruins, se eu os odeio; que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio; que há faces amargas, se eu sou amargo; que o mundo está feliz, se eu estou feliz; que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva; que as pessoas são gratas, se eu sou grato. A vida é como um espelho: se você sorri parao espelho, ele sorri de volta. A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim.”

Anúncios

Os três crivos

abril 6, 2011

Estava lendo a revista da Canção Nova de março que recebo todos os meses e li uma matéria legal do Gabriel Chalita que traz o assunto da “Incontinência verbal”. Que acontece quando alguém fala mais do que deve, fala coisas sem pensar e depois se arrepende. Não consegue guardar um segredo ou quer ser sempre a primeira a contar um fato acontecido.

Você sofre desse problema? Tem dificuldades de “segurar” a língua? Não consegue conter as palavras?

Então quero partilhar com vocês um comentário muito edificante que remete ao tempo dp grande filósofo grego Sócrates. É atribuído a ele um diálogo com seus discípulos que vieram ter com ele para falar da vida dos outros e Sócrates então perguntou, ensinando: “Vocês já passaram pelos três crivos antes de me contar”? Os crivos são:

  1. Verdade
  2. Bondade
  3. Necessidade

“É verdade? Vocês têm provas? É bom? Não vai magoar ninguém? É necessário? Tem alguma coisa a ver com a vida de vocês ou com o bem público?” E os discípulos se calaram e Sócrates voltou a falar de filosofia.

Então meus queridos, lembrem-se que as palavras de tem pode. Poder de levantar e derrubar qualquer pessoa. O que queremos para nós e para os outros?

O que acha de pensarmos antes de falar? De medirmos nossas palavras, se são palavras de vida ou de morte de ajuda ou de humilhação, de edificação ou de desprezo…

O silêncio, a escuta, ajudam experimentar falar somente o necessário e estar cada dia mais em sintonia com o Senhor.

Fiquem com Deus!

Abraço fraterno,

Fabiana