10 conselhos do Papa Francisco

agosto 1, 2014

papa Francisco

O Papa Francisco concedeu uma entrevista à revista argentina Viva, e entre as respostas deixou aos leitores alguns conselhos para uma vida feliz.

Os “10 conselhos do Papa” foram publicados, em espanhol, no último domingo, 27.

1) Viver e deixar viver, primeiro passo para a felicidade
“Aqui os romanos têm um ditado e podemos levá-lo em consideração para explicar a fórmula que diz: ‘Vá em frente e deixe as pessoas irem junto’.” Viva e deixe viver é o primeiro passo da paz e da felicidade.

2) Doar-se aos outros para não deixar o coração dormindo
“Se alguém fica estagnado, corre o risco de ser egoísta. E água parada é a primeira a ser corrompida.”

3) Mover-se com humildade, com benevolência entre as pessoas e as situações
O Papa usa o termo “remansadamente”, de um clássico da literatura argentina. “No [romance] ‘Dom Segundo Sombra’ há uma coisa muito linda, de alguém que relê a sua vida. Diz que em jovem era uma corrente rochosa que levava tudo à frente; quando adulto, era um rio que andava para frente; na velhice, sentia-se em movimento, mas remansado. Eu utilizaria essa imagem do poeta e romancista Ricardo Guiraldes, este último adjetivo, remansado. A capacidade de se mover com benevolência e humildade, o remanso da vida. Os anciãos têm essa sabedoria, são a memória de um povo. E um povo que não se importa com os mais velhos não tem futuro.”

4) Preservar o tempo livre como uma sadia cultura do ócio
“O consumismo levou-nos a essa ansiedade de perder a sã cultura do ócio, desfrutar a leitura, a arte e as brincadeiras com as crianças. Agora confesso pouco, mas, em Buenos Aires, confessava muito e quando via uma mãe jovem perguntava: Quantos filhos tens? Brincas com os teus filhos? E era uma pergunta que não se esperava, mas eu dizia que brincar com as crianças é a chave, é uma cultura sã. É difícil, os pais vão trabalhar e voltam às vezes quando os filhos já dormem. É difícil, mas há que fazê-lo”.

5) O domingo é para a família
“Um outro dia, em Campobasso (Itália), fui a uma reunião entre o mundo universitário e mundo trabalhador, todos reclamavam que o domingo não era para trabalhar. O domingo é para a família”.

6) Ajudar, de forma criativa, os jovens a conseguirem um emprego digno
“Temos de ser criativos com este desafio. Se faltam oportunidades, caem na droga. E é muito elevado o índice de suicídios entre os jovens sem trabalho. Outro dia li, mas não me fio, porque não é um dado científico, que havia 75 milhões de jovens com menos 25 anos desempregados. Não basta lhes dar de comer, há que inventar cursos de um ano de canalizador, eletricista, costureiro. A dignidade de levar o pão para casa”.

7) Cuidar da natureza, amar a criação
“Há que cuidar da criação e não estamos fazendo isso. É um dos maiores desafios que temos.”

8) Esquecer-se rapidamente do negativo que afeta a vida
“A necessidade de falar mal de alguém indica uma baixa autoestima. É como dizer: sinto-me tão em baixo que, em vez de subir, rebaixo o outro. Esquecer-se rapidamente do negativo é muito mais saudável”.

9) Respeitar o pensamento dos outros
“Podemos inquietar o outro com o testemunho para que ambos progridam com essa comunicação, mas a pior coisa que se pode fazer é o proselitismo religioso, que paralisa: ‘Eu converso contigo para te convencer’. Não. Cada um dialoga sobre a sua identidade. A Igreja cresce por atração, não por proselitismo”.

10) Buscar a paz é um compromisso
“Vivemos uma época de muitas guerras. Na África, parecem guerras tribais, mas são algo mais. A guerra destrói. E o clamor pela paz é preciso ser gritado. A paz, às vezes, dá a ideia de quietude, mas nunca é quietude, é sempre uma paz ativa”.

Fonte: http://papa.cancaonova.com/papa-francisco-da-10-conselhos-para-uma-vida-feliz/

Anúncios

Não basta dizer que é cristão, tem que haver gestos concretos!

junho 29, 2014

Bebe no útero

NÃO AO ABORTO. QUEM É CRISTÃO TEM QUE ABRAÇAR ESSA CAUSA!

LEIAM COM ATENÇÃO E COMPARTILHEM!

A Presidente Dilma reconheceu, em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, no último dia 4 de junho, que a Lei 12.845 (a Lei do Cavalo de Tróia) tem como objetivo tornar obrigatória a realização de abortos em todo a rede do SUS. “Para realizar a interrupção legal da gestação, o estabelecimento deve seguir as normas técnicas de atenção humanizada ao abortamento do Ministério da Saúde e a legislação vigente”, disse a Presidente. “O gestor de saúde municipal ou estadual é o responsável por garantir e organizar o atendimento profissional para realizar o procedimento”, afirmou.
Graças ao empenho de milhares de cidadãos brasileiros e aos milhares de e-mails e telefonemas que chegaram à Câmara, 13 lideranças de partidos protocolaram na Câmara, nesse mesmo dia, o Requerimento de Urgência para que seja revogada a Lei do Cavalo de Tróia.
Temos agora todas as condições para revogar a infame Lei do Cavalo de Tróia, que criou, através da vigarice legislativa, as condições jurídicas para introduzir o aborto em toda a rede hospitalar brasileira.
Para tanto, pedimos a todos os que receberem esta mensagem que enviem uma cópia dela a toda a sua lista de contatos e telefonem, enviem faxes e e-mails à Presidência da Câmara, pedindo que coloque na pauta do Plenário da Câmara o Requerimento de Urgência 10.413/2014, para que o PL 6033/13, de autoria do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que revoga a Lei do Cavalo de Tróia, seja imediatamente votado e aprovado.
Seguem abaixo os dados para contato com a Presidência da Câmara:

—————————————————-
Dep. Henrique Eduardo Alves
Telefone: (61) 3215-8000 / 8004 / 8005 / 8015 / 8016 / 8017 / 8018
Fax: (61) 3215-8044
E-mail: presidencia@camara.gov.br


“É preciso pensar bem de todos, falar bem de todos e querer bem a todos”! (Dom Bosco)

maio 16, 2014

bem

Hoje me veio à lembrança essa frase de Dom Bosco que aprendi da boca do Padre Jonas Abib. Num mundo com tanta maldade, onde cada um cada vive por si mesmo e não está preocupado com nada que não lhe traga benefícios, é difícil entender essa frase, pois ela soa como imprópria, uma utopia ou até mesmo como uma bobagem, coisa de gente “otária” que leva sempre a pior.

Na verdade aí vejo que Dom Bosco quis nos convidar a um esforço diário. Todo dia nas nossas ações devemos filtrar bem aquilo que alimentamos no nosso pensamento, na nossa língua e no desejo para com o outro. Quanta gente perde seu tempo preciso alimentando ressentimentos e mágoas ou preocupado com a vida dos outros, disseminando o mal e o negativismo, sujando a imagem dos outros e esquece-se de viver bem sua vida, descartando os lixos que apodrecem nossa alma e nos tornam pessoas amargas, azedas, insuportáveis.

Dom Bosco escreveu essa frase porque experimentou em sua própria vida o desafio da boa convivência e ele escreveu que “é preciso”, ou seja, é necessário empenhar-se no bem de todos, isso não significa dizer que você precise ter uma convivência próxima com todos, você tem todo o direito de partilhar sua vida e privacidade com quem você escolher e quiser  e não tem obrigação de estar junto de pessoas que não somam nada em sua vida e não querem seu bem. Mas, também isso não significa dizer que você queira o mal para a vida delas, que as julgue e espalhe o veneno da maledicência, destruindo a imagem do outro.

A vida passa rápido demais, aproveite seu tempo e como nos disse São Paulo: “Enquanto temos tempo façamos o bem a todos”(Gal 6.10), a verdade é que tudo vai passar e a única coisa que permanecerá será o AMOR!

“O tempo urge, a eternidade nos espera”! (São João Paulo II)

Fraternalmente,

Fabiana Paula


Ele caminha junto a nós!

maio 4, 2014

Discípulos de Emaús

Paz e Bem queridos!

A passagem dos discípulos de Emaús é uma das leituras do Evangelho que mais amo. 
A tristeza, a decepção, a solidão, a traição, a angústia, a desesperança são sentimentos negativos que nos acompanham em determinados momentos de nossa vida e que muitas vezes nos cegam da presença constante e real do Senhor. Cegaram também aqueles discípulos que estavam entristecidos com a morte do grande profeta que eles admiravam e seguiam.
Nossa dor não pode nos separar do amor de Deus. Nossos sofrimentos não podem nos deixar longe da graça do Senhor que é gratuita e atinge a todos.
Quando as coisas parecerem estar arruinadas, destruídas e sem saída, lembre-se desse versículo:
Quando se sentou à mesa com eles, tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía. Nisso os olhos dos discípulos se abriram e eles reconheceram Jesus” (Lucas 24, 30-31).
Nossos olhos se abrem quando somos alimentados e fortalecidos por Jesus. ELE abre nossa visão e nos traz alegria e conforto. Reconhecemos Jesus na partilha, na comunhão, na fração do Pão, na Eucaristia.
Você se sente só e não consegue sentir a presença do Senhor? Leia a Bíblia, abra seu coração e deixe o amor do Senhor entrar e se alimente da sua Palavra e da Eucaristia. Volte à casa do Pai, à Igreja e se alimente do Corpo e Sangue do Senhor que tira toda cegueira de nossa mente e coração.
E termino dizendo, assim como os discípulos de Emaús disseram, essa linda frase, que essa seja nossa oração no dia de hoje:

Fica conosco Senhor!!!!!!

Tenha certeza o Senhor caminhada junto a ti!

Fraternalmente,
Fabiana Paula


Acampamento Obra de Maria

maio 3, 2014

Olá amigos queridos, Paz e Bem!

Esse fim de semana Acampamento Obra de Maria na Canção Nova. Imperdível!

comunidade obra de maria - CN


Perdoar a si mesmo

abril 1, 2014

amar a si mesmoHoje quero partilhar sobre a graça libertadora do perdão.  Muitas vezes precisamos de momentos de autoconhecimento e liberar o perdão para nós mesmos.

Sim, é isso mesmo.  Precisamos perdoar a nós mesmos!

Já partilhei várias vezes e algumas pessoas expressam surpresa com o fato de desconhecerem o auto perdão. Perdoar a si mesmo, voltar a sua história de vida e encontrar os momentos em que você errou e seus erros trouxeram dor e consequências definitivas a você e a outros.

Quantas pessoas se arrependem de atos cometidos, palavras proferidas e de terem alimentado determinado pensamento?

Há pessoas que levam dentro de si culpa, remorso, arrependimento, e tudo isso são inimigos constantes de algumas pessoas e traz junto a humilhação, a vergonha, o medo e a maior consequência: a autopunição.

Para se livrar disso tudo faça uma lista de tudo aquilo que você se culpa, daquilo que fez e não fez. Seja honesto consigo mesmo. Depois, pense sobre as motivações que o fizeram fazer certas escolhas, agir de determinada forma e, ao invés de se culpar, punir ou se castigar, comece a lembrar de que muitas escolhas foram feitas por falta de maturidade, por ignorância, porque era o melhor que se podia fazer naquele momento. Nunca julgue situações passadas com valores do presente. E não se puna por tudo isso, mas procure reconciliar-se com sua história.

Uma maneira de cultivar a culpa é estar sempre exigindo perfeição de si mesmo. A anorexia e bulimia são exemplos disso. Nunca há satisfação consigo mesmo, gerando culpa, insatisfação e uma enorme dificuldade de se perdoar. Tudo que faz poderia ser melhor. Não importa o que faça ou conquiste. Ou o pior, não importa quem se é, parece que nunca é o bastante.

O perdão oferece saída para esse círculo vicioso, como uma escolha consciente de mudança. Será que a verdadeira causa está sendo considerada? Do contrário, tudo tende a piorar. Será que essa fome, esse vazio, não seria a necessidade, também inconsciente, de amor? Por que não buscar a fonte verdadeira que sacia toda fome e sede do nosso coração? O amor de Deus é o verdadeiro amor que preenche todos os vazios e traz paz e felicidade ao coração.

Perdoar a si mesmo exige uma completa honestidade e integridade para que se alcance a cura de tantos males, de tanta falta de amor-próprio. É um processo de reconhecer a verdade, assumir a responsabilidade pelo que fez, aprender com a experiência, reconhecer os sentimentos que motivaram determinados comportamentos, abrir seu coração para si mesmo, ouvir seus medos, curar certas feridas e isso você pode conseguir sendo amoroso e responsável consigo mesmo.

Peça ao Senhor que cure a ferida que mais lhe dói, que Ele cure sua vida emocional. A verdadeira cura começa fazendo as pazes consigo mesmo. O poder curativo do perdão e do amor talvez seja o remédio mais poderoso que temos. E está nas mãos de cada um de nós. E você pode começar com você mesmo! Quem cura e perdoa é Deus, mas somos nós que damos o primeiro passo e aquilo que não podemos fazer, Ele faz!

Faça a experiência e perdoe a si mesmo e após ter liberado o perdão a si mesmo, comece então a perdoar e pedir perdão a todos os outros que fazem parte de sua história. Busque a confissão para alcançar o perdão de Deus diante dos pecados cometidos e uma total libertação.

Vamos rezar juntos:

Senhor Jesus, te peço nesse momento que me ajudes a superar todos os meus erros cometidos, todas as minhas frustrações e arrependimentos. Ajuda-me a entender que não posso mudar os acontecimentos passados, mas que posso refazer minha história perdoando a mim mesmo em primeiro lugar e depois aos que passaram em minha vida. Eu quero Senhor, por isso peço tua ajuda para que eu possa perdoar a mim mesmo e refazer minha história fortalecida em ti, em teu amor e em tua misericórdia.

Obrigada Senhor!  

amar a si mesmo 2


Obra de Maria, 24 anos. Uma caminhada de fé!

março 25, 2014

Hoje a Comunidade Católica Obra de Maria, comemora 24 anos de fundação. Dia tão especial pois é o dia da Anunciação da Virgem Maria.

Quero agradecer a Deus pela existência da Obra de Maria e por cada membro, cada pessoa que fez e faz a comunidade existir e acontecer. Por cada pessoa que já foi alcançada pelas missões, evangelizações e por nós, membros que somos os primeiros que precisamos ser evangelizados e alcançados pelo amor de Deus.

Agradeço a Deus por ter me chamado a vida comunitária dentro da Obra de Maria e mesmo em meio as dificuldades que acompanham minha caminhada, tenho continuado nessa linda família.

Que Senhor nos abençoe e que possamos comemorar juntos muitos e muitos anos!!!!!!

Fraternalmente,

Fabiana

Logo Obra de Maria - Azul