Um dia diferente de todos…

Ontem o mundo parou diante de uma notícia que trouxe surpresa, choque, tristeza, reflexão, entre tantos outros sentimentos gerados diante da renúncia do Papa Bento XVI.

Quando ouvi a notícia pela TV meu coração acelerou, parecia noticia de morte, quando a gente fica sabendo que alguém morreu. Fiquei com uma sensação estranha, pois foi a primeira vez que ouvia a notícia de uma renúncia papal, achava que só a morte poderia tirar um Papa de seu papado.

Mas com o passar do dia meu coração foi se acalmando e fui entendendo o tamanho, a grandiosidade desse ato. Quanta humildade, num tempo onde as pessoas pensam no ter, no poder, no possuir, um homem tem em suas mãos tantas opções e escolhe movido pela oração e escuta a Deus e por razões humanas também, renunciar a algo tão sublime e tão importante, mas que no momento não está sendo (na opinião dele) vivido de forma plena, devido a sua fragilidade física.

Se tinha orgulho em ser católica e de ter o sucessor de Pedro como nosso pastor, agora ainda tenho mais.  Foi um ato heróico e será lembrado para sempre no coração de todos os católicos espalhados pelo mundo inteiro.

Obrigada Santo Padre, Bento XVI, pelos anos de seu papado e por deixar a semente do amor, humildade, doçura e ao mesmo tempo força e convicção plantada em nossos corações. Aguardamos a vinda do próximo sucessor de Pedro e levaremos o senhor pra sempre em nossos corações!

Segue abaixo a carta onde ele anuncia sua renúncia.

Caríssimos Irmãos,

“Convoquei-vos para este Consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos Cardeais em 19 de Abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de Fevereiro de 2013, às 20,00 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.

Caríssimos Irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os Padres Cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus”.
úncia.
Vaticano, 10 de Fevereiro de 2013.

Bento XVI

Fonte: http://www.vatican.va/

Bento XVI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: