Cristãos, muçulmanos e judeus rezam pela paz!

Que linda matéria compartilho com vocês sobre a viagem do Papa à Terra Santa.

Segue abaixo a matéria

Cristãos, muçulmanos e judeus rezam de mãos dadas pela paz

O Papa Bento XVI encontrou-se às 16h30 (hora local) com os chefes religiosos da Galiléia. O encontro ocorreu no Auditório do Santuário da Anunciação de Nazaré. O compromisso do Papa foi marcado por um cântico de paz entoado por um chefe religioso judeu. Neste momento Bento XVI levantou-se e convidou os líderes religiosos a darem as mãos uns aos outros.

Os chefes religiosos cristãos, judeus, muçulmanos e drusos, em breves pronunciamentos, reafirmaram que as três religiões valorizam o diálogo e a paz.

Em suas palavras, o Papa Bento XVI, assinalou: “A paz duradoura provém do reconhecimento de que o mundo não é nossa propriedade, mas, é horizonte onde nós fomos convidados a participar do amor de Deus (…) somos chamados a conformar as nossa escolhas às complexas percepções e leis escritas pelo criador do universo e a modelar nossas ações segundo a bondade divina que prevalece no Reino da Criação

O Papa destacou as potencialidades “notáveis” de cada religião que pode contribuir na promoção de uma cultura de paz. “Os cristãos desejam se unir aos judeus, muçulmanos, e pessoas de outras religiões no desejo de salvaguardar as crianças do fanatismo e da violência, enquanto eles se preparam para ser construtores de um mundo melhor”, acrescentou.

Bento XVI assegurou que a Igreja deseja participar da nobre tarefa de construir um ambiente sereno para a oração e meditação em toda a Galiléia. “Cooperando com homens e mulheres de boa vontade [a Igreja] irá buscar assegurar que a luz da verdade, da paz e da bondade, continue a resplandecer na Galiléia e a guiar as pessoas do mundo inteiro a buscar tudo o que pode promover a unidade da família”.

Posteriormente, um dos líderes judeus pronunciou-se e entoou um canto pela paz. “Queremos falar, mas, também queremos rezar juntos pela paz”, considerou. O Santo Padre, num clima de muita alegria, motivou todos a levantarem-se e a darem as mãos uns aos outros, selando um momento muito significativo para a unidade das religiões monoteístas.

Após este momento, Bento XVI dirigiu-se a Gruta da Anunciação, no interior da Basílica da Anunciação de Nazaré onde se deteve em oração e, sem seguida, rezou a oração das vésperas com bispos, sacerdotes, religiosos e movimentos eclesiais da Galiléia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: