Quando meu filho ficou sem dente…

Olha o meu dentinho!

Olha o meu dentinho!

Oi gente,

Hoje dia 06 de maio de 2009 é uma data muito especial para mim, na verdade não é aniversário ou coisa desse tipo, o motivo do dia ser tão especial é o fato do meu filho ter “perdido” seu primeiro dentinho de leite…

Pois é, coisas de mãe coruja mesmo…

Ontem a noite, percebi ele estava mole, tentei “extrair” e não consegui e hoje meu marido com seu lado “dentista” vindo à tona fez a “extração”.

Foi uma situação que eu como mãe ainda não tinha passado, algo simples, que faz parte do ciclo da nossa vida, mas foi novo para mim.

No início fiquei preocupada e com uma certa “peninha”, pois o dentinho de leite é tão “fofinho”, eu ia sentir falta dele rsrsrsrsrs, mas me recompondo entendi que seria necessário e que eu também já tinha vivido tudo isso(pois já fui criança…) e curti bastante com ele essa nova fase “banguela”.

Daí agora estava pensando que na nossa vida espiritual.

Quando começamos na caminhada, engatinhamos, bebemos um “leite” , temos algumas características próprias de quem está no início da caminhada, mas depois de um certo tempo, precisamos nos alimentar de alimento sólido e com o tempo as características infantis vão mudando, aquilo que era de “leite” e tem seu tempo certo, também deve mudar e deixarmos os “definitivos” que estão “escondidos” esperando somente a hora de virem à tona.

Quem é adulto espiritualmente deve estar com sua vida em coerência com o chamado de Jesus, deve estar comprometido com os valores ensinados por Jesus, senão corremos o risco de não “arrancarmos” nosso “dente de leite”, ficarmos presos a uma fase que deve ser superada, para que venha a maturidade.

Bem, espero que a história do “dentinho’ de João Pedro tenha ajudado também vocês a refletirem sobre as coisas da vida e que há um tempo para cada coisa. Deus nos chama hoje a irmos a “Águas mais profundas”, de nos lançarmos e nos deixarmos guiar por Jesus.

Abraço Fraterno,

Fabiana Paula.

Anúncios

2 Responses to Quando meu filho ficou sem dente…

  1. Paloma disse:

    Achei muito interessante essa comparação que vc fez. Realmente temos que amadurecer na fé e esse processo de amadurecimento não se realizará se não conseguirmos deixar partir as características infantis, se ficarmos presos ao início…Nem sempre se deixar amaducerer é fácil, viver com coerência ao chamado de Jesus, estar comprometidos com os valores ensinados por Ele, pode muitas vezes nos causar dor, como foi preciso na nossa infância arrancar os dentinhos de leite mesmo que sentíssimos medo,dor, mesmo que saísse sangue, tb precisamos nos deixar moldar pelo Senhor mesmo que nossas humanidade frágil, limitada e pecadora sofra…não podemos parar no sofrimento, mas ao exemplo de Jesus no Getsemani, nos dispormos completamente à vontade do Pai.
    Tenho vivido ultimamente esta experiência, esta fase de mudança e amadurecimento da Fé…confesso que lutei para não sair da infância espiritual, tempo de consolação – na verdade sofri muito – me sentia sem rumo, distante da presença de Deus e hoje percebi que se tivesse colocado a minha vontade, o meu querer nas mãos do Senhor, se tivesse sempre seguido o sopro do Espírito Santo em vez de resistir, talvez o sofrimento tivesse passado mais rápido – como a história do dente de leite, qdo o arrancamos logo dói menos, do que qdo temos medo e vamos deixando-o “amolecer” mais… Mas, como vc mesma escreveu, há um tempo para cada coisa, Deus me conhece e sabe tudo que preciso passar para ser como Ele deseja…Hoje estou muito Feliz com esse novo tempo na minha vida, me sinto em Paz, porque me rendi a Ele, “aceitei” ir a “Águas mais profundas”.
    E tenho muito a te agradecer pq esta simples mensagem – do detinho de João Pedro – confirmou tudo que Deus vinha falando ao meu coração nestes dias!!!
    E parabéns por essa nova fase da sua família!!!

  2. Fatima Santana disse:

    Paz e bem Fabiana.
    As perdas sempre são dolorosas, especialmente com relação as de nossos filhos.Que a todo custo queremos proteger, evitar o sofrimento. Mas, Deus na sua infinita sabedoria nos capacita, à nós “mães” a compreneder melhor estas situações e, poder ajudar no consolo de mãe.
    Para uma criança sempre é difícil uma situação de perda, mas ela nos ensina que aprendem muito mais rápido que nós adultos, lidar com estas situações.
    O que precisamos entender melhor é que a palavra de Deus nos diz que é pelo “caminho da humilhação” que se provam os homens agradáveis a Deus, ou seja, por meio de sofrimentos, somos experimentados na nossa fé.Como poderemos provar a nossa fé se em nossa vida tudo acontecer segundo a nossa vontade?Como recorrer a Deus se tudo acontece de um jeito que nos agrada?Como diz a música: “…Após a dor vem a alegria”…Deus jamais permitirá sofrimento maior que a nossa natureza humana possa suportar, pois Ele mesmo vem ao nosso socorro na hora/tempo certo, porque não há sofrimento que dure para sempre.Por isso, é tão importante estas fases em nossas vidas.
    E vc Fabiana está de parabéns por conduzir tão bem estas fases no seu filho, com muita maturidade, sem esquecer do consolo maternal. Deus a abençoe, e nos capacite a conduzir cada vez melhor estas fases em nossas vidas.Beijos no coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: