Você já deu um sorriso hoje?

Oi gente linda, Paz e Bem!

Hoje quero partilhar com você sobre algo tão simples e tão importante para o ser humano: SORRIR!

   

 

Ei, cadê seu sorriso?

Ei, cadê seu sorriso?

  Pesquisas revelam que boas risadas são capazes de estimular a prevenção e a cura de doenças, combater o estresse, aliviar dores, auxiliar no tratamento médico de controle de pressão alta, entre outros. Por outro lado, quem se recusa a rir é um sério candidato a desenvolver enfermidades como cefaléias, rinites, dores no pescoço, gastrites e úlceras.

A explicação para essa influência positiva dos sorrisos está em uma substância chamada endorfina, como explica Eduardo Lambert, médico clínico geral, homeopata e autor de vários livros de auto-ajuda, como “A Terapia do Riso – A Cura pela Alegria”. “O riso ou o simples gesto de sorrir – ou seja, a contração de 28 músculos faciais que levantam as bochechas, elevam os cantos labiais e quase fecham os olhos – aciona no cérebro a produção de substâncias químicas chamadas endorfinas, que são semelhantes às morfinas. Elas se disseminam por toda a área corporal e dão a sensação de bem-estar físico e emocional”, afirma.
Lambert esclarece que tudo é conseguido através do relaxamento dos músculos, dos vasos e, às vezes, até dos esfíncteres (diversos músculos anulares existentes em estruturas do corpo como a bexiga), quando ocorre da pessoa fazer xixi de tanto rir. Sendo assim, quanto mais se ri, mais endorfina é liberada. Pensando nisso, o clínico acredita que a terapia do riso deve ser indicada – sem restrição de idade – para ajudar as pessoas a viverem mais alegres e com a auto-estima elevada. “É um método terapêutico auxiliar e complementar de cura que visa a ajudar as pessoas a espantarem a tristeza, a depressão, a melancolia e o mau humor, e ainda desfrutarem dos benefícios do riso que propicia o bom humor e a saúde.”

Essa técnica não é nova, embora seja desconhecida por muitos. Já no século IV a.C. Hipócrates, o Pai da Medicina, usava brincadeiras e animações para ajudar na recuperação de pacientes. Em 1916, Freud afirmou que uma cena cômica e o riso conseqüente melhora a saúde física e mental. Nos Estados Unidos, desde a década de 60, o médico Hunter Adams utiliza risadas na recuperação e cura dos pacientes. E não pára por aí. Na Alemanha, o Departamento de Psicologia de Dusseldorf constatou que rir é tão benéfico quanto praticar esportes.

Os benefícios das risadas não se restringem à saúde física. Ser bem-humorado ajuda a superar momentos difíceis com mais facilidade. É claro que não é fácil conseguir um sorriso diante de situações nada agradáveis. Imagine rir diante do trânsito congestionado. Mas o médico Eduardo Lambert acredita que é possível. “Já dizia um grande pensador: sorrir na adversidade é privilégio dos fortes. O passado não existe, já existiu, o futuro é incerto e virá na dependência do presente. Se a pessoa vive o presente, o momento vivente e observa tudo o que acontece à sua volta, mesmo no trânsito, ela poderá captar situações engraçadas que a levarão ao sorriso e a riso”.  

Sorrir não custa nada! Sorrir faz bem em qualquer idade!

Sorrir não custa nada! Sorrir faz bem em qualquer idade!

 

 Conhecendo esse poder benéfico do riso, atores, espalhados pelo Brasil, vestem o jaleco do médico, se pintam de palhaços e saem distribuindo doses de brincadeiras, músicas e diversão para crianças que estão em hospitais. São grupos como os Doutores da Alegria que, inspirados nos trabalhos de palhaços americanos realizados em hospitais, desenvolvem o programa aqui no Brasil, desde 1991, em instituições de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Em vários estados há outras equipes que desenvolvem trabalho similar ao dos Doutores da Alegria. O resultado é visto na mudança de comportamento da meninada, que passa a se movimentar, sentar, volta a se alimentar e aceita melhor os exames médicos.
Outro incentivo ao sorriso é o Clube de Gargalhadas, que reúne pessoas em locais públicos para gargalhar. No mundo inteiro, esses clubes já conquistaram muitos adeptos. Em 2000, mais de 10 mil integrantes reuniram-se em uma praça pública de Copenhaque, na Dinamarca, para gargalhar. Aqui no Brasil, o primeiro Clube da Gargalhada foi fundado em Belo Horizonte, em março de 2004, pelas professoras de Yoga, Mari Nascimento Vieira e Ursula Kirchner, que aprenderam a técnica com o médico indiano criador do projeto.
Por todos os benefícios, não economize sorrisos, risos e gargalhadas.

Fonte: http://jornalcidade.uol.com.br/site/paginas.php?id=14649

Então, pare tudo o que está fazendo e dê uma boa gargalhada, é gostoso e faz bem….

rsrsrsrsrsrs ou kkkkkkkkkk – ou o seu sorriso personalizado…

 

Ei me dá um sorriso, vai alegrar meu dia!

Ei me dá um sorriso, vai alegrar meu dia!

E não se esqueçam: Amem e Perdoem 70×7…

Abraço fraterno a todos.

Fabiana Paula.

Anúncios

6 Responses to Você já deu um sorriso hoje?

  1. Fatima Santana disse:

    Paz e bem.
    O sorriso tem poder de restaurar corações endurecidos pela aridez, pelo sofrimento e por tantas outras situações, não é Fabiana. Eu fico tão triste quando vejo sorrisos que não são retribuidos. É tão bom ver pessoas que sabem viver as situações dificies e não deixam de alegrar o ambiente com seu sorriso.Quantos testemunhos temos ao nosso redor, que são sorrisos em pessoa, transbordando a alegria que o Senhor Jesus que é o Senhor de todas as coisas e a nossa verdadeira alegria, por isso temos que ter confiança N’Ele e acreditar que os momentos tristes é tão pequeno diante da grandeza do dom de nossas vidas e poder dizer a cada amanhecer: Obrigado Senhor por estar vivo e poder neste dia vencer as dificuldades de “hoje”junto com a tua graça e misericórdia.Amém.

  2. Assuires disse:

    Rir, ou melhor, sorrir sempre foi o melhor remédio, assim diz o ditado popular. As coisas que Deus faz são perfeitas, logo, como é natural com o riso não poderia ser diferente. Os remédios estão aliás na natureza. Comum já é extrair-se os princípios ativos, da natureza e transformá-los em remédios industrializados pela indústrias farmaceuticas. No entanto, o cuidado que se deve ter é o seguinte: a diferença entre o remédio e o veneno, é dose. Monsenhor Jonas Abib diz ainda em uma de suas palestras que devemos estar atentos para não “dourar a pírula”… ou nos permitirmos administrar em nós mesmos alguma pírula que esteja dourada! No caso em tela, do riso, sorrir não tem contra-indicações e o máximo que pode acontecer é ficarmos mais alegres, bonitos e saudáveis; em síntese, mais felizes. Detalhe o sorisso é contagioso! Experimente então, sem medo de ser feliz, sorrir!

    – Abraço fraterno aos irmãos da Comunidade Obra de Maria.

    ASSUIRES

  3. Romildo Ribeiro disse:

    Oi Fabiana, Legal essa matéria. Sempre usei o humor como algo indispensável na minha vida. Vai uma poesia que á muito tempo escrevi;

    Por onde andas sensibilidade
    porque não mais ti vi, sorrizo largo
    os olhos cruzan-se na cidade
    em expressão de dor num rosto amargo
    Ai se a infantilidade
    brincasse de rodas com o meu fardo
    Mim encontraria com a sensibilidade
    Eestamparia em meu rosto um riso largo.

    Romildo

  4. Paloma disse:

    Achei muito interessante vc postar esta mensagem sobre sorriso justamente hj, pq ontem no cenáculo, na caixinha uma frase de Madre Tereza de Calcutá que diz:”Encontremo-nos uns com os outros com um sorriso pois o sorriso é o começo do Amor” – e foi a frase mais comentada, nos falou bastante. Creio q hj Deus te usou p nos confirmar!! Obrigada mais uma vez!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: