Declaração de 100 profissionais cientistas, médicos e de saúde mental americanos sobre o efeito do aborto nas mulheres

gravida

Oi gente! Continuando nossa reflexão em Defesa da Vida, trago até vocês um texto onde profissionais da saúde abordam os desastrosos efeitos do aborto nas mulheres que o praticam.

Ah, ainda sobre o caso que teve relevância nacional e internacional, segue abaixo dois links um do pronunciamento da CNBB e outro do Dr. Frei Antônio Moser, vale a pena vocês lerem!

Um forte abraço e um excelente fim de semana a todos!

Fraternalmente,

Fabiana.

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=272497

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=272466

A Suprema Corte dos Estados Unidos declarou (in Gonzales v. Carhart) que “é indiscutível que algumas mulheres venham a arrepender-se de sua escolha em abortar a vida de uma criança que elas próprias geraram e sustentaram… depressões graves e perda da auto-estima podem ocorrer”
Abortar é uma difícil e complexa decisão, por causar um profundo impacto na mulher, em sua saúde mental e bem-estar, na sua relação com a criança no útero, no seu relacionamento com o marido e/ou parceiro sexual, com outros membros da família, bem como com a sociedade em geral.
Como cientista, profissional médico ou de saúde mental, concordo, com as seguintes conclusões sobre o aborto:
OS FATOS
1) É comum que as mulheres experimentem sentimentos de raiva, medo, tristeza, ansiedade, sofrimento ou remorso depois de abortarem. A Suprema Corte dos Estados Unidos está correta em afirmar que “é indiscutível que algumas mulheres venham a arrepender-se de sua escolha em abortar a vida de uma criança que elas próprias geraram e sustentaram… depressões graves e perda da auto-estima podem ocorrer.” [1]
2) A reação das mulheres face a tais sentimentos varia consideravelmente, de acordo com suas habilidades emocionais e pré-existentes de lidar com o fato e poder conviver com ele. É inegável que há um significativo número de mulheres que sofrem danos devido ao aborto, e que não deveriam ser ignoradas pela classe médica, como igualmente significativo é o número de mulheres que passam a sofrer graves problemas físicos, mentais, ou traumas psicológicos em decorrência do aborto.
3) A conclusão de que existe uma conexão de causa e efeito entre aborto e problemas negativos é sustentada por três linhas independentes de evidências: (a) a auto-percepção das próprias mulheres, (b) profissionais de saúde mental que diagnosticaram com sucesso e trataram das reações pós-aborto, e (c) estudos, estatisticamente comprovados, que avaliam um grande número de fatores, e que têm sido publicados em revistas especializadas.
4) Há um significativo conjunto de pesquisa que demonstra que o aborto traz conseqüências danosas para as mulheres. Há evidências científicas definitivas que sustentam esta afirmação. As mais importantes evidências científicas, até agora, sugerem que um grande número de mulheres que decidem abortar sofre de sérios e persistentes sintomas de ansiedade, depressão, trauma, comportamento suicida, desordens do sono e distúrbios no abuso de substâncias. Tais evidências não devem ser escondidas por nenhuma razão, e deveriam ser informadas às mulheres como parte do processo antes do consentimento ao aborto. Pesquisas científicas sérias têm demonstrado que o aborto está estatisticamente associado a diversos problemas de saúde mental, em comparação a mulheres que não abortaram.

Fonte: www.portaldafamilia.org.br

4 respostas para Declaração de 100 profissionais cientistas, médicos e de saúde mental americanos sobre o efeito do aborto nas mulheres

  1. Fatima Santana disse:

    Querida Fabiana, a paz.
    Peço a permissão para relatar uma história contada por uma cliente no escritório,que aconteceu com uma vizinha dela.Quando conversavamos sobre este assunto tão horrível.Segue a história:”a moça descobriu que estava grávida e contou para o namorado,e,juntos dessidiram fazer o aborto!Mesmo ela não desejando fazer isso,concordou.E,foram à uma Farmácia e,pediram para aplicar uma injeção,no segundo e terceiro dia a mesma coisa.Só que não acontecia,e ela preoculpada sentiu que era a vontade de Deus,que devería assumir a gravidez e,partilhou com o namorado e juntos optaram pela vida do bebe,que não tinha culpa do pecado deles,de ter tido relações sexuais antes do casamento.”O incrível dessa história,Fabi,é que este anjo(o farmaceútico)tinha aplicado injeções de vitaminas e,não a abortiva.Por ser uma pessoa cristã, percebeu que no íntimo não era a vontade daqueles dois jovens imaturos.Isso não é lindo!Como seria bom, se todas as vezes que as pessoas se encontrassem em situação semelhante,tomassem esta decisão,sendo um anjo na vida de um novo ser.Não sendo cumplíce de um ato tão mustruoso.Por isso,peçamos à Deus,que mande muitos anjos ao encontro de momentos como este,onde a vida esta sendo decidida pela inseguraça,imaturidade e até pelo desconhecimento dos problemas que viram depois,como relata sua postagem de hoje.E,até em decisões que se baseiam em leis humanas e, não nas leis de Deus.Que Nossa Senhora,como intercessora maior,venha ao encontro desses corações frios,que não escolhem a vida,por mais difícil que seja a situação.Que Deus continue nos dando sua benção,proteção e nos perdoando.Amém.

  2. fabianapaulaodm disse:

    Querida Fátima, que história maravilhosa!!!

    Ah se todos os funcionários de farmácias fossem cristãos!!! Teríamos menos abortos e menos vidas seriam ceifadas.

    Obrigada por escrever-nos, Deus te abençoe!

    Fabiana.

  3. Reginaldo Gonçalves Vianna disse:

    Ilustre Fabiana
    Sou favorável à vida igual a você. O aborto provocado causa muitos problemas. Eu já vi vários casos nestes termos em que a mãe se arrependeu logo após, e uma vez a mãe ficou estéril, e tiveram que adotar uma criança após o enlace matrimonial. Mas em relação ao aborto tem uma exceção, que é o caso de uma determinada mãe irá morrer ao ter o filho, como é o caso do estupro uma criança de nove anos, o qual ocorreu anteriormente. A Igreja não aprova, mas se temos que observar a vida, que seja a vida da criança já existente, e não a pré-existente e filha de um estuprador. Uma pergunta, e você Fabiana, o que você acha sobre esse aborto? Haveria em sua argumentação também alguma exceção?

  4. fabianapaulaodm disse:

    RESPOSTA:

    Caro Reginaldo, Paz e Bem !

    Que bom que você leu meu post e comentou.

    A vida é e sempre será importante em qualquer estágio. Na verdade, desde o momento de nossa concepção já existimos e já há sopro da vida em nós.

    Gostaria de passar para vc um lindo texto do Evangelho de São João que eu gosto muito:

    “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. (Jo 15.13)

    Sei que é polêmico e muito triste o que aconteceu com aquela menina, mas antes de dar meu parecer, gostaria que o senhor lesse esse artigo, por favor acesse esse link: http://padreedson.blogspot.com/2009/03/medica-ginecologista-obstetra-da-seu.html

    Uma ginecologista, ao contrário do que disseram os médicos e as ong’s pró-aborto, dá seu parecer e sabemos que aqui em PE houveram casos semelhantes que tiveram seu desfecho de outra forma.

    Sobre uma possível morte da menina, realmente o senhor tem razão em questionar, mas,a Igreja não aceita o aborto em caso algum, nem mesmo em caso de estupro ou má formação congênita, porque o dom da vida só pode ser tirado por Deus.

    Gostaria que o senhor lesse o relato de Gianna Beretta, ela deu a vida por sua filhinha…
    está um pouco abaixo dessa matéria e
    e também outros relatos de estupros ou gravidez de risco que foram até o final.

    Quando vamos morrer? não sabemos. Cabe Aquele que nos deu a vida, escolher o dia certo e o tempo próprio para a nossa partida,não o homem.

    Por favor leia outros relatos, no link:
    http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/

    Espero que tenha acrescentado aos seus questionamentos.

    Deus o abençoe,
    Fabiana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: