Viver em Jesus…

janeiro 14, 2014

Viver em Jesus é sentir-se assim: livre, feliz, tranquila, em paz… Obrigada Jesus!

livre em Jesus


O Cético e o Lúcido…

agosto 2, 2013

Gêmeos

No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês.
O primeiro pergunta ao outro:
– Você acredita na vida após o nascimento?
– Certamente. Algo tem de haver após o nascimento.
– Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.
– Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?
– Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui.
– Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.
– Isso é um absurdo! Caminhar é impossível.
– E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta.
– Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída – o cordão umbilical é muito curto.
– Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.
– Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida.
– E, afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.
– Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.
– Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?
– Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.
– Eu não acredito! Eu nunca vi nenhuma mamãe, por isso é claro que não existe nenhuma.
– Bem, mas, às vezes, quando estamos em silêncio, você pode ouvi-la cantando ou sente como ela afaga nosso mundo.


Mudar de verdade!

junho 18, 2013

bandeira do Brasil

Vemos hoje no Brasil um momento político novo. Por causa de um aumento nas passagens de ônibus, um grupo foi a rua protestar e começou um movimento nacional de repúdio ao aumento de passagens, mas vemos que por trás disso algo muito maior, vemos o desejo no coração do povo de justiça e igualdade social. Vivemos numa democracia, as pessoas tem direito de lutar por melhores condições de vida, só acho que os protestos não podem ser vinculados ao vandalismo, assim ele perdem a força e a razão. Poucos se aproveitam desse momento para gerar baderna e sujar a essência do movimento. Destruir o patrimônio público ou privado, não é protestar e sim um crime. Não podemos justiçar um crime com outro.

Os protestos para ganharem força e serem sérios e de forma geral tem sido sérios, devem ser pacíficos e cheios de significado. Quem vai, deve ir porque acredita nos ideais propostos, senão fica tudo como está, vira só ôba-ôba… Tem que ser com consciência e a maior resposta que vamos dar será nas próximas eleições, votar com consciência. Quantos de nós pesquisamos o “Ficha Limpa”, para saber se os candidatos que votamos realmente tiveram um passado honesto, sem corrupção ? ? ? ? ? Vale a pena refletir sobre isso também!

O voto é o maior instrumento de mudança! Vamos protestar pacificamente e votar conscientemente e não deixemos que esse momento seja uma “onda”, mas um reflexo de um país que aprendeu o significado da cidadania.

Abraço fraterno,
Fabiana


Pensamento do dia

junho 14, 2013

“Toda vez que você sorri para alguém, é uma ação de amor, um presente a essa pessoa, uma coisa linda.”
(Madre Teresa de Calcutá)criança de coelho sorrindo


Frase do dia

junho 13, 2013

árvore de corações

“Não podemos fazer grandes coisas na terra. Tudo o que podemos fazer são pequenas coisas com muito amor.”
Madre Teresa


Oração da serenidade

novembro 29, 2012

Deus, conceda-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença entre uma e outra.


O escultor

julho 2, 2012

Hoje levantei cedo pensando no que tenho que fazer antes da meia-noite.

É minha função escolher que tipo de dia quero para mim hoje.

Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer as águas por lavarem a poluição.

Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando desperdícios.

Posso reclamar de minha saúde ou agradecer por estar vivo.

Posso me queixar dos meus pais por não terem dado tudo o que eu queria ou posso ser garto por ter nascido.

Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou ser grato por ter trabalho.

Posso sentir tédio com as tarefas de casa ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.

Posso lamentar decepções com amigos ou em entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.

Se as coisas não saírem como planejei , posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.

E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma, pois isso depende só de mim.

Charles Chaplin


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.018 outros seguidores